Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

A mensagem escondida na atuação de Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl que marcou o espetáculo

Estrelas latinas deixaram mensagem dirigida às políticas de Donald Trump.
3 de Fevereiro de 2020 às 09:38
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl
Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl

Shakira e Jennifer Lopez fizeram este domingo à noite história ao atuar no intervalo do Super Bowl num espetáculo de 12 minutos que não deixou ninguém indiferente. 

As duas mulheres, Shakira de 43 anos e JLo de 50 anos, marcaram não só pela extravagância como pela mensagem que fizeram passar num país onde Donald Trump ambiciona construir um muro contra a imigração. 

As duas estrelas fizeram história por serem duas mulheres latinas, antes disso apenas Gloria Estefan tinha atuado durante o intervalo do jogo final do campeonato da NFL, e quiseram passar uma mensagem de união e de força para a comunidade latina nos Estados Unidos. 

"Duas latinas a fazer isto neste país neste momento é muito poderoso para nós", disse Lopez dias antes da atuação. "É muito importante transmitirmos uma mensagem de unidade e também mostrar que força relevante a comunidade latina é neste país", acrescentou Shakira.

O espetáculo marcou ainda pelo aceno político numa sequência em que se viam crianças numa espécie de 'gaiola' iluminada numa referência à imigração dos EUA sob ordens do presidente Donald Trump que colocou meninos e meninas latino-americanos em celas, uma prática que causou dezenas de protestos públicos. Jennifer Lopez entra pouco depois vestida com aquilo que parece ser a bandeira dos Estados Unidos mas, ao abrir, a bandeira de Porto Rico é revelada. Uma mensagem clara de que os porto riquenhos são, também, americanos. 

JLo é natural de Porto Rico e Shakira da Colômbia. Ambas quiseram ainda mostrar a força do poder feminino mostrando que, mesmo após os 40 anos, dão um verdadeiro show numa indústria onde a idade para as mulheres sempre foi uma condicionante.

O espetáculo
de 12 minutos no intervalo, tornou-se uma característica popular do espetáculo do Super Bowl, a par do jogo, que atrai cerca de 100 milhões de telespectadores nos Estados Unidos.

 

Jennifer Lopez Shakira Colômbia JLo Donald Trump Estados Unidos Porto Rico questões sociais
Ver comentários