Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Atirador iraniano nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 é suspeito de terrorismo

Javad Faroughi ganhou o ouro no tiro com pistola de ar comprimido.
Correio da Manhã 30 de Julho de 2021 às 10:00
Javad Foroughi, de 41 anos, ganhou a medalha de ouro no tiro, com pistola de ar comprimido, e estabeleceu um novo recorde olímpico com 244.8 pontos
Javad Foroughi, de 41 anos, ganhou a medalha de ouro no tiro, com pistola de ar comprimido, e estabeleceu um novo recorde olímpico com 244.8 pontos FOTO: Ann Wang
O atirador iraniano Javad Foroughi, medalha de ouro na prova de tiro, pertence à Guarda Revolucionária Islâmica do Irão, que é considerada pela União Europeia como uma organização terrorista.

O Comité Olímpico Internacional (COI) está a ser alvo de pressões por parte de várias organizações que exigem que o iraniano perca a medalha de ouro conquistada na prova de pistola comprimida 10 metros, na qual conseguiu também um recorde olímpico.
Segundo noticiou o jornal espanhol ‘Marca’, o grupo iraniano Unidos por Navid (defensor dos direitos humanos após a execução de Navid Afkari) tem pressionado o COI para que suspenda a medalha e que inicie uma investigação, pois insiste que o atirador faz parte de uma organização terrorista.

Javad Foroughi é membro dos corpos da Guarda Revolucionária Islâmica do regime iraniano (exército), uma organização que está também catalogada nos Estados Unidos como terrorista, apesar da oposição da CIA e do departamento de Defesa.
Ver comentários