Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Beijos, família e "fome de títulos": Jorge Fonseca chega a Lisboa e promete ouro nos Olímpicos de 2024. Veja as imagens

Judoca agradeceu aos que o apoiam e diz que a medalha de bronze conquistada em Tóquio "é de todos os portugueses".
Pedro Zagacho Gonçalves(pedrogoncalves@cmjornal.pt) 31 de Julho de 2021 às 01:47
A carregar o vídeo ...
Beijos, família e "fome de títulos": Jorge Fonseca chega a Lisboa e promete ouro em nos Olímpicos de 2024

Jorge Fonseca teve uma calorosa receção na sua chegada a Lisboa, após conquistar a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. O judoca português trocou beijos e abraços com a mãe e com a companheira, assim como festejou com as dezenas de familiares, fãs, apoiantes e jornalistas que o aguardavam na zona de chegadas do Aeroporto de Lisboa.

A festa teve direito a lárgimas e muita emoção, e ainda que Jorge Fonseca se diga "feliz" com a conquista, não deixa de admitir que tem "fome de títulos". "O meu objetivo era conquistar o ouro. Não trabalho para o bronze", disse.

"Trabalho para fazer a minha família feliz. A minha mãe é a minha maior fã. Trabalhei para ela, como trabalho para todos os portugueses que me apoiam", agradeceu o judoca português, questionado sobre o forte apoio dos familiares presentes no aeroporto. Jorge Fonseca agradeceu em direto a Paulo Futre, comentador da CMTV, pela mensagem de parabéns que lhe tinha enviado, assim como as enviadas por outras "pessoas grandes", como o Presidente da República, José Mourinho ou Frederico Varandas, presidente do Sporting.

"O Segredo desta medalha é muito trabalho e determinação. Queria ouro, trabalhei para o ouro. Infelizmente foi bronze. Quero o ouro em Paris, já estou pronto para trabalhar. Só vou dançar em Paris. Vai ser lindo. Prometo e vou cumprir", afirmou Jorge Fonseca, prometendo estar "em pico de forma"

"Quero agradecer, essa medalha é para todos os que me apoiaram. Mas tenho muito mais para conquistar", terminou o judoca.

Beijos Jorge Fonseca Aeroporto de Lisboa Olímpicos Paris desporto judo questões sociais
Ver comentários