Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

É possível haver dois vencedores nos Jogos Olímpicos? Medalha de ouro partilhada entre atletas

Gianmarco Tamberi e Mutaz Essa Barshim mantêm uma amizade fora das pistas.
Beatriz Madaleno de Assunção(beatrizassuncao@cmjornal.pt) 2 de Agosto de 2021 às 09:24
Mutaz Barshim and Gianmarco Tamberi
Gianmarco Tamberi
Gianmarco Tamberi
Mutaz Barshim and Gianmarco Tamberi
Gianmarco Tamberi
Gianmarco Tamberi
Mutaz Barshim and Gianmarco Tamberi
Gianmarco Tamberi
Gianmarco Tamberi

Uma incrível final de um salto em altura nos Jogos Olímpicos em Tóquio de 2020 terminou com Mutaz Essa Barshim, do Catar, e Gianmarco Tamberi, de Itália, a conquistar a medalha de ouro. Sim, duas medalhas.

Após uma competição exaustiva de duas horas, e tendo a possibilidade de participar num momento de 'desempate', a dupla de atletas não conseguiu 'separar-se', registando ambos as melhores distâncias: 2,37 metros.

Nenhum conseguiu atingir o recorde mundial atual dos 2,39 metros. Em vez disso, fizeram história ao saltar o mesmo número de metros. Porém, não são os primeiros a fazê-lo. Gianmarco Tamberi e Mutaz Essa Barshim mantém uma amizade fora das pistas.

De acordo com a BBC, o primeiro pódio olímpico dividido no atletismo ocorreu em 1912. Desde aí, há 109 anos que tal feito não era cumprido.

Ver comentários