Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Simone Biles regressa para disputar final da trave nos Jogos Olímpicos

Ginasta falhou finais de all-around, salto, paralelas assimétricas e solo devido a fragilidades psicológicas.
Pedro Zagacho Gonçalves(pedrogoncalves@cmjornal.pt) 3 de Agosto de 2021 às 08:57
Simone Biles na trave
Simone Biles na trave
Simone Biles na trave
Simone Biles na trave
Simone Biles na trave
Simone Biles na trave
O anúncio, feito esta segunda-feira, pôs Tóquio em alvoroço: Simone Biles, ginasta norte-americana que desistiu das últimas quatro finais para as quais estava qualificada nos Jogos Olímpicos, voltou atrás e vai voltar mesmo a competir nestas Olimpíadas.

“Estamos muito felizes por confirmar que irão ver duas atletas norte-americanas na final da trave - Suni Lee e Simone Biles!”, escreveu a Federação de Ginástica dos EUA nas redes sociais, confirmando a presença de Biles na competição.

A jovem norte-americana, de 24 anos, anunciou há uma semana que iria abandonar a final por equipas, alegando problemas de saúde mental e fragilidade psicológica, tendo sido duramente criticada pela decisão. Depois, decidiu também retirar-se das finais de all-around individual, salto, paralelas assimétricas e solo, seguindo as indicações médicas dadas diariamente e em cada momento. “Para quem diz que eu desisti, eu não desisti. A minha mente e o meu corpo simplesmente não estão sincronizados, como se vê. Acho que não percebem como pode ser perigosa esta situação num plano de competição dura”, respondeu Biles aos críticos, referindo-se aos erros que foi mostrando nas várias provas, e que não corresponderam à prestação da ‘atleta-estrela’ que no Brasil, em 2016, terminou com seis medalhas no peito, quatro delas de ouro. Simone Biles assinala assim o seu ‘regresso’ à competição nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, depois de vários dias a ser uma das vozes mais ouvidas nas claques de apoio às ginastas dos EUA e de outros países. Segundo revelou a própria, tem estado a treinar num local secreto para garantir as rotações que a tornaram famosa. A última oportunidade de Biles para chegar ao ouro nesta edição dos Jogos Olímpicos tem lugar esta terça-feira, às 9h50 de Lisboa.

Canadá vence EUA
O Canadá apurou-se pela primeira vez para a final de um torneio olímpico de futebol feminino, ao bater por 1-0 o campeão mundial e recordista de ‘ouros’, EUA, nas meias-finais. Jessie Fleming marcou o golo.

Tiro rápido e certeiro
O francês Jean Quiquampoix venceu a prova de tiro rápido de pistola a 25 metros e igualou o recorde olímpico do cubano Leuris Pupo, que terminou a competição no segundo lugar. Quiquampoix chega ao título depois de ter conquistado a medalha de prata no Rio 2016.
Ver comentários