Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Carga fiscal em 2020 representou 34,8% do PIB e foi a maior de sempre

"Em 2020, a carga fiscal diminuiu 4,7% em termos nominais, atingindo 70,4 mil milhões de euros, o que corresponde a 34,8% do PIB (34,5% no ano anterior)", afirma o INE.
Lusa 11 de Maio de 2021 às 12:03
Mulher simulou assalto a cofre
Mulher simulou assalto a cofre FOTO: Getty Images
A carga fiscal em 2020 foi a mais elevada de sempre, representando 34,8% do Produto Interno Bruto (PIB), segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE) que ressalva, apesar disso, ter sido "significativamente inferior" à média da União Europeia.

Esta percentagem, que confirma a estimativa preliminar do INE sobre receitas fiscais, divulgada no final de março, era de 29,2% em 1995, de 30,9% em 2005, de 30,4% em 2015 e de 34,5% em 2018.

"Em 2020, a carga fiscal diminuiu 4,7% em termos nominais, atingindo 70,4 mil milhões de euros, o que corresponde a 34,8% do PIB (34,5% no ano anterior)", afirma o INE na publicação no seu site.

Ver comentários