Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Costa espera que UE não repita erros antigos de soluções individuais

Primeiro-ministro defendeu mecanismo europeu para fazer face à escalada dos preços da energia.
Lusa 6 de Outubro de 2022 às 15:02
António Costa
António Costa FOTO: Lusa
O primeiro-ministro, António Costa, defendeu esta quinta-feira um mecanismo europeu para fazer face à escalada dos preços da energia, fazendo votos para que seja seguido o exemplo da resposta à pandemia, e não o "erro" das soluções individuais em crises anteriores.

Em declarações à chegada ao Castelo de Praga, palco de uma reunião da nova Comunidade Política Europeia, esta quinta-feira, que será seguida na sexta-feira de uma cimeira informal de líderes da União Europeia, António Costa insistiu na necessidade de o bloco comunitário se dotar de "um mecanismo de resposta comum" à crise dos preços da energia, sugerindo mesmo que tal pode ser feito com recursos já existentes, designadamente verbas não utilizados da 'bazuca' criada para a crise da pandemia da covid-19, o 'NextGenerationEU'.

Questionado em concreto sobre a nova 'bazuca' da Alemanha, um pacote 200 mil milhões de euros em ajudas às famílias e empresas alemãs para lidarem com os elevados preços da energia, o chefe de Governo respondeu que "o exemplo do pacote da economia alemã, como os pacotes que cada país tem vindo a adotar em função da sua própria capacidade orçamental, o que evidenciam é que, além da capacidade própria de cada país, é fundamental termos um mecanismo de resposta comum da UE", tal como sucedeu em 2020, face à crise provocada pela pandemia.

António Costa UE economia negócios e finanças política questões sociais macroeconomia
Ver comentários