Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

Fitch mantém Portugal dois níveis acima de "lixo"

Agência de notação financeira decidiu não mexer no rating da dívida portuguesa de longo prazo.
Jornal de Negócios 14 de Maio de 2021 às 22:10
Portugal bandeira
Portugal bandeira

A Fitch optou por não proceder a mexidas na avaliação da dívida soberana portuguesa, que permanece em BBB, o penúltimo grau da categoria de investimento de qualidade (dois níveis acima de "lixo"). Já a perspetiva (outlook) mantém-se estável.

Esta decisão era já esperada pelos analistas consultados pelo Negócios.

Filipe Garcia, economista da IMF – Informação de Mercados Financeiros, sublinhou o facto de os juros da dívida a 10 anos de Portugal estarem agora a 0,60% – máximos de junho de 2020 –, face a quase 0% no início do ano, mas lembrou que "Portugal tem colocado dívida a prazos longos sem dificuldade e que o Banco Central Europeu mostra comprometimento em manter os estímulos monetários por muito tempo".

Já Mário Martins, analista da ActivTrades, salientou que as condições económicas e financeiras de Portugal pouco se alteraram desde a última avaliação, "com a particularidade de o processo relativo ao Plano de Resiliência e Recuperação ter avançado, o que, aliado ao bom desempenho do combate à pandemia de covid -19, melhora o cenário de médio prazo para a recuperação da economia nacional".

A agência emitiu esta noite um relatório com o mesmo discurso usado em novembro passado – quando também optou pelo status quo.

A Fitch sublinha que o rating de BBB atribuído a Portugal refletia um equilíbrio entre a sua robustez institucional, fortes indicadores de governance e rendimento per capita acima dos seus pares com igual notação e os elevados níveis de endividamento e fraco potencial de crescimento no médio prazo.

Desde 17 de abril do ano passado – quando a agência cortou a perspetiva de positiva para estável, numa decisão surpresa, já que se antecipou à data agendada (22 de maio) para avaliar Portugal – que a Fitch não mexe na avaliação de Portugal.

Ver comentários