Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

Insustentabilidade das finanças pode agravar impostos ou tornar défice permanente, revela estudo

Famílias podem ser obrigadas, futuramente, a pagar mais impostos e a usufruir menos de serviços públicos.
Lusa 6 de Maio de 2021 às 07:38
Dinheiro
Dinheiro FOTO: Getty Images
As famílias podem ser obrigadas, futuramente, a pagar mais impostos e a usufruir menos de serviços públicos, caso as finanças não sejam sustentáveis, ou, em alternativa, o défice pode tornar-se permanente, segundo um estudo promovido pela Gulbenkian.

"Verificámos que o excedente primário observado atualmente depende da presente estrutura etária da população. Tudo o resto constante, as tendências demográficas projetadas transformá-lo-iam num grande -- e permanente -- défice em poucas décadas, pondo a sustentabilidade orçamental em xeque", revela o estudo "Finanças Públicas: uma perspetiva intergeracional".

Segundo esta análise, seria necessário um aumento de 22% das receitas para restaurar a sustentabilidade, caso não se verificasse uma alteração aos "perfis etários orçamentais".

Gulbenkian economia negócios e finanças macroeconomia
Ver comentários