Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

"Lamento profundamente a decisão": Medina sobre recusa de Sérgio Figueiredo

Em causa está o convite do ministro das Finanças para o cargo de consultor do ministério.
17 de Agosto de 2022 às 10:36
Sérgio Figueiredo
Sérgio Figueiredo FOTO: Mário Cruz / Lusa

O ministro das Finanças, Fernando Medina, reagiu esta quarta-feira depois de Sérgio Figueiredo ter recusado o cargo de consultor na pasta das Finanças.

"Lamento profundamente a decisão anunciada por Sérgio Figueiredo, mas compreendo muito bem as razões que a motivaram", começa por dizer Medina em comunicado.

O ex-diretor da TVI reagiu esta terça-feira à polémica nomeação para o cargo: "Não há outra forma de o dizer: desisto", escreveu Figueiredo num artigo de opinião do Jornal de Negócios.

"Considero que a melhoria da qualidade da decisão através do contacto regular e informado com os principais agentes económicos e sociais do país é uma necessidade específica do Ministério das Finanças, que acrescenta às avaliações já desenvolvidas por outros organismos públicos", justifica o ministro das Finanças, revelando que Sérgio Figueiredo "reúne excelentes condições para desempenhar tais funções".

O comunicado termina com o ministro a lamentar "não poder contar com o valioso contributo de Sérgio Figueiredo ao serviço do interesse público".

Segundo informações do Ministério das Finanças, o ex-jornalista faria a avaliação e monitorização do impacto das políticas públicas e também o aconselhamento na tomada de decisões da equipa do ministério.

Ver comentários