Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

"Não queremos deixar de ser um país made in": António Costa nos 30 anos da Autoeuropa em Portugal

Primeiro-ministro revelou que cluster automóvel representa já 7% do Produto Interno Bruto (PIB) em Portugal.
Correio da Manhã 26 de Novembro de 2021 às 13:24
António Costa, primeiro-ministro
António Costa, primeiro-ministro FOTO: Direitos Reservados

Marcelo Rebelo de Sousa, António Costa e o ministro da Economia, Siza Vieira, estão esta sexta-feira presentes no 30.º aniversário da AutoEuropa, a fábrica automóvel sediada em Palmela.

Durante uma intervenção, o primeiro-ministro afirmou que a fábrica provocou em Portugal o desenvolvimento de "um verdadeiro cluster automóvel", que representa já 7% do Produto Interno Bruto (PIB) em Portugal.

"Portugal tem condições para ter uma produção liderante", acrescentou António Costa, sublinhando a importância de "olharmos para os desafios do futuro". 

António Costa afirmou que "queremos ser um país created in, mas não queremos deixar de ser um país made in".

Sobre a formação de profissionais na área, o Chefe do Governo relembra que só a Áustria e a Alemanha têm maior taxa de formação de engenheiros. "Hoje temos 4 vezes mais licenciados do que tínhamos há 20 anos atrás", rematou.

Costa revelou no fim da sua intervenção que Portugal irá solicitar que a Península de Setúbal deixe de ser NUT III e passe a ser uma NUT II e forma a não sofrer penalizações no futuro, nomeadamente noi que diz respeito ao acesso a fundos comunitários.

Ver comentários