Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

Pensava que ficava por aqui? Preço dos combustíveis volta a aumentar na segunda-feira

Aumentos esperados em torno dos 2 cêntimos por litro tanto no gasóleo, como na gasolina.
Jornal de Negócios 15 de Outubro de 2021 às 12:14
Aumentos esperados em torno dos 2 cêntimos por litro tanto no gasóleo, como na gasolina
Aumentos esperados em torno dos 2 cêntimos por litro tanto no gasóleo, como na gasolina
A semana muda, mas o desfecho é semelhante no que toca ao preço dos combustíveis: a partir de segunda-feira, dia 18 de outubro, o preço do gasóleo e da gasolina voltará a subir nos postos de abastecimento em Portugal. A concretizar-se, será a 36.ª subida de preços em 43 semanas deste ano. 

De acordo com os cálculos do Negócios, o preço da gasolina simples 95 deverá aumentar quase 2 cêntimos para os 1,726 euros por litro, nesta que será a terceira subida semanal consecutiva. Só este ano, o preço deste ativo aumentou 31 cêntimos por litro face ao mês de dezembro de 2020.

No caso do gasóleo simples a variação será semelhante, com um avanço a rondar os 2 cêntimos para os 1,531 euros por litro. Será a oitava subida consecutiva e a diferença entre os dois combustíveis volta a mínimos de março deste ano. Em 2021, o gasóleo ficou 26 cêntimos mais caro. 

A crise de energia a nível global tem empurrado os preços do petróleo e derivados para máximos, à medida que a produção de outras fontes como o gás natural não chega para toda a procura. Esta semana, o preço do Brent - que serve de referência para Portugal - sobe pela sexta vez consecutiva (quase 3%), renovando máximos de cerca de três anos perto dos 85 dólares por barril. 

Os cálculos têm por base a evolução destes dois derivados do petróleo (gasóleo e gasolina) e do euro. Mas o custo dos combustíveis na bomba dependerá sempre de cada posto de abastecimento, da marca e da zona onde se encontra.

Os novos preços têm em conta as variações calculadas pelo Negócios face ao preço médio praticado em Portugal esta semana e anunciado pela Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG).

Os cálculos do Negócios têm por base contratos diferentes dos seguidos pelas petrolíferas (ainda que a evolução costume ser semelhante), sendo que os dados disponíveis para o Negócios só estão disponíveis até quinta-feira (faltando um dia de negociação).

A escalada de preços afeta todas as áreas de energia. Nesta sexta-feira, Portugal e Espanha apresentam o preço mais alto da eletricidade em toda a União Europeia (UE).

O valor médio no mercado ibérico ascende a 231,82 euros/MWh, o segundo mais elevado de sempre, apenas superado pelos 288,53 euros registados a 7 de outubro último. Face aos preços desta quinta-feira, os valores no mercado ibérico sobem 7,5%, enquanto na maioria dos países europeus se assiste a um recuo que chega a atingir os 32,5% na Polónia e os 30,5% na Alemanha.
Negócios Portugal economia negócios e finanças energia macroeconomia preços gasóleo
Ver comentários