Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
9

STTAMP mantém pré-aviso de greve na Groundforce para segunda quinzena de agosto

"Desta forma, salvaguarda-se a proteção dos direitos dos trabalhadores", justificou o sindicato.
Lusa 26 de Julho de 2021 às 18:12
Empresa de handling rasgou 
contrato com a companhia aérea
Empresa de handling rasgou 
contrato com a companhia aérea FOTO: Bruno Colaço
O Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes de Portugal (STTAMP) desconvocou as greves marcadas para 30 de julho e início de agosto na Groundforce, mas manteve um aviso para a segunda quinzena de agosto, informou, em comunicado.

Na nota, a estrutura disse que "começaram a ser pagos os subsídios de férias e as anuidades vencidas aos trabalhadores da Groundforce no âmbito do compromisso estabelecido na passada semana com o Ministério das Infraestruturas que, por via da TAP, permitiu garantir esses pagamentos".

Por isso, "dando assim cumprimento ao acordo, o STTAMP desconvoca todas as greves que se encontram marcadas", com exceção da "greve total das 00h00 do dia 15 de agosto às 24h00 do dia 31 de agosto" e da paralisação prevista ocorrer a partir "das 00h00 horas do dia 2 de agosto, por tempo indeterminado, a toda e qualquer forma de trabalho suplementar ou prestado em dia feriado".

"Desta forma, salvaguarda-se a proteção dos direitos dos trabalhadores, quer quanto à utilização recorrente e sistemática de trabalho suplementar pela Groundforce, quer para proteção quanto a possíveis incumprimentos que possam suceder futuramente", justificou o sindicato.

As estruturas sindicais que tinham greves marcadas na Groundforce foram desmarcando as paralisações depois de garantias do Governo de que a situação estava a ser resolvida, através de um pagamento direto por parte da TAP.

A Groundforce, por sua vez, comunicou esta segunda-feira aos trabalhadores que, depois da garantia do Governo de que a TAP irá pagar os serviços de junho antes do processamento salarial, a empresa terá condições para o pagamento atempado dos salários de julho.

Numa mensagem enviada esta segunda-feira aos trabalhadores pelo presidente do Conselho de Administração da Groundforce, Alfredo Casimiro, a que a Lusa teve acesso, o empresário adiantou que "com a garantia dada pelo Ministério das Infraestruturas e Habitação de que a TAP efetuará à Groundforce o pagamento devido pelos serviços prestados em junho, antes do processamento salarial de julho, estão reunidas as condições que permitirão à Groundforce assegurar o pagamento atempado e integral dos salários de julho a todos os seus trabalhadores".

"Com o retomar da atividade dos nossos clientes e com a normalização, que se espera definitiva, dos pagamentos devidos pela TAP (que desde fevereiro não transferiu qualquer valor para a Groundforce por serviços prestados), temos toda a confiança que não voltará a haver motivos para qualquer atraso ou parcelamento dos salários devidos aos trabalhadores", indicou, na mesma mensagem.

Na semana passada, o Ministério das Infraestruturas e Habitação anunciou que a TAP vai pagar diretamente aos trabalhadores da Groundforce o valor correspondente ao subsídio de férias e às anuidades em atraso.

Em comunicado, a tutela de Pedro Nuno Santos indicou que "foi comunicado hoje [21 de julho], em reunião com sindicatos da Groundforce, que a TAP vai proceder ao pagamento do valor correspondente ao subsídio de férias e às anuidades em atraso diretamente aos trabalhadores" da empresa de 'handling' (assistência nos aeroportos).

Ver comentários