Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

Subida extra na luz a partir de julho

Mais 1,05 euros numa fatura média de 37,11 euros.
Raquel Oliveira 15 de Junho de 2021 às 09:11
Anual 0,6% A tarifa do mercado regulado (menos de um milhão de famílias) desceu, no início do ano, 0,6%.
Anual 0,6% A tarifa do mercado regulado (menos de um milhão de famílias) desceu, no início do ano, 0,6%. FOTO: Getty Images
O preço da eletricidade no mercado regulado vai subir já no próximo mês, numa atualização extraordinária, anunciada esta segunda-feira pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE). Na prática, o aumento corresponde a 1,05 euros numa fatura média mensal de 37,11 euros e de 2,86 num consumo de 92,60 €.

O impacto estimado da atualização “da tarifa de energia para os consumidores do mercado regulado é de 3%, em relação aos preços em vigor, no total da fatura de eletricidade (com IVA)”, calcula aquela entidade.

Trata-se de uma medida que acompanha os preços dos mercados grossistas - que têm vindo a aumentar mês após mês - evitando que as tarifas anuais incorporem estes agravamentos, para além dos restantes custos.

A principal razão para esta correção nos preços prende-se com a “elevada cotação das licenças de dióxido de carbono (CO2)”, com as estimativas mais recentes a apontar para um custo médio de 61,85 EUR/MWh, mais 25% que o inicialmente previsto

Este mecanismo de atualização do custo de energia, previsto regulamentarmente, foi aplicado pela primeira vez em 2020, no sentido de descida.

Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos ERSE economia negócios e finanças macroeconomia energia preços
Ver comentários