Barra Cofina

Correio da Manhã

Famosos
2

David Carreira participa no Festival de Música Urbana da Costa do Marfim em setembro

Edição deste ano contará com o cantor português, autor da canção "Vamos Com Tudo", de apoio à seleção nacional de futebol.
Lusa 3 de Agosto de 2021 às 18:51
Vidas
David Carreira
David Carreira FOTO: Instagram
O Festival de Música Urbana de Anoumabo (Femua), organizado pelo grupo costa-marfinense Magic System, adiado de 2020, devido ao coronavírus, acontecerá de 07 a 12 de setembro próximo, em Abidjan, disse hoje o cantor Salif Traoré, conhecido por A'salfo.

A edição deste ano contará com o português David Carreira, autor da canção "Vamos Com Tudo", de apoio à seleção nacional de futebol, no campeonato europeu disputado este ano.

"A 13.ª edição do Femua é retomada de 07 a 12 de setembro. Será um renascimento, não só do festival, mas um renascimento oficial da cultura na Costa do Marfim e em África da qual o festival foi um barómetro para todos os operadores culturais do continente", realçou o músico costa-marfinense A'Salfo, vocalista dos Magic System.

Para o músico de 42 anos, "a apresentação do Femua vai encorajar todas as outras iniciativas culturais para retomar e restaurar a cultura africana".

Para esta edição do festival, criado em 2008 pelo grupo costa-marfinense, aguarda-se, pela primeira vez, um forte contingente de artistas europeus, entre eles o português David Carreira, o 'rapper' espanhol Mala Rodriguez e o francês Keen'V, que vão cantar ao lado de vários artistas africanos.

Além do congolês Koffi Olomide, 65 anos, músico muito reconhecido, foram anunciados Pape Diouf (Senegal), Daphné (Camarões), Zahara (África do Sul), Joël Sebunjo (Uganda), Rajaa Kasabni (Marrocos) e Floby (Burkina-Faso).

Do Senegal, país convidado, é aguardada uma delegação de 50 pessoas.

Os Magic Sytem, que organizam o Femua, apresentaram em junho último, o seu 12.º álbum em mais de 20 anos de carreira, "Envolée zougloutique", composto por 12 faixas, incluindo "Voyager", que visa dissuadir os jovens africanos de partirem ilegalmente para a Europa, por sua conta e risco.

Outro título, "Anoumabo é bonito", elogia os méritos do distrito de Abidjan que viu nascer o grupo que tem feito sucesso em África e na Europa, desde o sucesso "Premier Gaou", em 2000.

Magic System já se apresentou em vários palcos internacionais, como o Teatro Apollo, em Nova Iorque e o Olympia, em Paris, e participou no Museu do Louvre, na capital francesa, no concerto de comemoração da vitória do Presidente francês Emmanuel Macron, em 2017.

O grupo toca zouglou, um género musical muito popular, surgido em 1990 nos conjuntos habitacionais da Universidade de Abidjan. Esta música aborda questões sociais, não hesita em criticar políticos, má governação nem a corrupção.

 

Ver comentários