Barra Cofina

Correio da Manhã

Famosos
4

Kim Kardashian vai pagar 1,26 milhões ao supervisor dos EUA após publicidade a criptomoeda

Socialite terá recebido 250 mil dólares por uma publicação na rede social Instagram sobre tokens EMAX.
Jornal de Negócios 3 de Outubro de 2022 às 13:17
Vidas
Kim Kardashian
Kim Kardashian FOTO: Reuters
Kim Kardashian vai pagar 1,26 milhões de dólares num acordo com o supervisor dos mercados financeiros dos Estados Unidos, a SEC. A decisão anunciada esta segunda-feira segue-se às acusações de que a "influencer" promoveu uma criptomoeda sem clarificar que era paga pela publicidade em questão.

Segundo a SEC, Kim Kardashian terá recebido 250 mil dólares por uma publicação na rede social Instagram sobre tokens EMAX, um criptoativo oferecido pela EthereumMax. "Isto não é um conselho financeiro, apenas o que os meus amigos me disseram acerca da moeda ethereum max", partilhou Kim Kardashian, em junho, numa história do Instagram.

Nas duas semanas seguintes à publicação, o ethereum max valorizou 1.370%. Mas acabou por ser um tiro no pé. Os alarmes soaram e os reguladores caíram-lhe em cima. Não só se especulou que a socialite norte-americana teria feito confusão entre a ethereum max e a ethereum, a segunda criptomoeda mais conhecida do mundo (a seguir à bitcoin) como foi alvo de investigação pela SEC.

Kim Kardashian não admitiu nem negou as alegações do regulador, tendo-se limitado a aceitar os termos do acordo. A SEC aproveitou também para relembrar que as celebridades que façam publicidade a criptoativos têm de deixar clara aos investidores que estão para isso a ser pagos. O aviso não é novo. Aliás, em 2018 o DJ Khaled foi igualmente multado pela mesma razão.

"Este caso recorda-nos que, quando as celebridades ou 'influencers' recomendam oportunidades de investimento, incluindo em criptoativos, não significa que esses produtos de investimento sejam bons para os investidores", referiu o presidente da SEC, Gary Gensler, citado esta segunda-feira em comunicado. "Encorajamos os investidores a considerarem os potenciais riscos e oportunidades à luz dos seus próprios objetivos de investimento."
Ver comentários