Barra Cofina

Correio da Manhã

Insólitos
8

Jovem conhece mais de 60 meios-irmãos e espera encontrar mais

Kianni Arroyo criou uma conta na rede social Instagram e partilha fotos com os irmãos que vai conhecendo.
Correio da Manhã 3 de Junho de 2021 às 00:34
Kianni Arroyo (à direita) com três meias-irmãs.
Kianni Arroyo (à direita) com três meias-irmãs. FOTO: Instagram
Uma jovem de 23 anos, natural da Florida, Estados Unidos da América, decidiu encontrar cerca de 60 meios-irmãos, depois de saber que tinha sido concebida por inseminação artificial. O objetivo é encontrar mais.

Ao jornal The MirrorKianni Arroyo revelou que teve um infância feliz, apesar de não entender o porquê de ter duas mães. Mais tarde, percebeu que uma das progenitoras havia recorrido a um médico e a um doador de esperma. 

A jovem nunca soube quem era o seu pai biológico, mas a empresa doadora Xytex disse a uma das mães que "era o primeiro filho nascido a partir da doação de esperma", explicou Kianni, que hoje trabalha como médica.

Aos 18 anos, a mulher teve a oportunidade de contactar com o pai biológico, mas decidiu procurar os seus meios-irmãos antes de atingir essa idade. Assinou um documento com o banco de esperma que a identificava como uma das pessoas nascidas a partir do esperma daquele doador e aguardou que outras pessoas se registassem. 

Até essa idade, Kianni conheceu dez meios-irmãos e a lista tem aumentado. 
"Há 63 que eu conheço, mas haverá mais", disse. Entre os filhos do dador, existem vários gémeos e dois trigémeos. Os mais novos têm três anos de idade. 

A jovem criou uma conta na rede social Instagram, onde partilha fotos com os irmãos que vai conhecendo ao longo dos últimos quatro anos.
Kianni Arroyo Florida Estados Unidos da América questões sociais grupos populacionais
Ver comentários