Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais

CDU contra agricultura intensiva junto à barragem da Marateca em Castelo Branco

Felicidade Alves defende que é necessário um esforço para a "salvaguarda da barragem" que abastece de água vários concelhos.
Lusa 24 de Setembro de 2021 às 13:57
CDU contra agricultura intensiva junto à barragem da Marateca em Castelo Branco
CDU contra agricultura intensiva junto à barragem da Marateca em Castelo Branco FOTO: CDU
A cabeça de lista da CDU à Câmara Municipal de Castelo Branco, Felicidade Alves, manifestou esta sexta-feira uma "oposição clara" à exploração agrícola intensiva nas margens da barragem da Marateca, considerada "um bem preciosíssimo" para a população local.

"É uma barragem que serve vários municípios. A nossa reserva da água é única e por isso ela tem de ser preservada a todo o custo", disse a candidata à agência Lusa, afirmando-se contra um projeto para a ocupação de "dois mil hectares de cultura intensiva junto à barragem", pelo que isso representa em termos de gastos de água e de riscos ambientais.

Felicidade Alves recordou os tempos em que em Castelo Branco "faltava água nas torneiras", defendendo que, "em termos de futuro, o plano hídrico tem de passar pela formação de barragens e pela recuperação da água das chuvas, para servir algum regadio, mas não intensivo".

Para a candidata, é necessário um esforço para a salvaguarda da barragem da Marateca, que abastece de água vários concelhos. "Dá água a muita gente, portanto, temos de a preservar e resguardar", afirmou.

Outro problema de caráter ambiental que preocupa a cabeça de lista da coligação PCP-PEV são as "lixeiras a céu aberto, exploradas pela Valnor, entre Castelo Branco e Malpica do Tejo".

Felicidade Alves quer um reforço de fiscalização por parte da Câmara Municipal, não apenas ao estado em que se encontram as lixeiras, mas também um estudo sobre até que ponto a saúde pública é afetada pela existência daquelas estruturas.

Para a candidata da CDU à presidência do município, impõe-se "a reversão da gestão privada dos resíduos urbanos, porque os resíduos urbanos dão dinheiro e, como dão dinheiro, em vez de dar dinheiro ao privado, devem dar dinheiro ao município".

No último dia de campanha, Felicidade Alves manifesta-se satisfeita pelos contactos "junto dos trabalhadores, nas fábricas, nas freguesias e na cidade", considerando que a candidatura que lidera fez "uma campanha digna, levando as propostas a todo o concelho, desde um extremo ao outro", mas não adianta qualquer previsão para os resultados de domingo. "Temos de esperar", disse.

Nas eleições de 2017, o PS conquistou cinco mandatos, enquanto o PSD elegeu dois vereadores.

Na corrida à presidência da autarquia estão, além de Felicidade Alves, Leopoldo Rodrigues (PS), João Belém (PSD/CDS/PPM), Rui Paulo Sousa (Chega), Luís Correia (MI -- Sempre -- Movimento Independente), Rui Amaro Alves (MPT -- Partido da Terra) e Margarida Paredes (BE).

Ver comentários