Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais
9

Coligação de Moedas em Lisboa considera projeções "um grande sinal de mudança"

Atentos aos noticiários televisivos, os apoiantes gritaram, por várias vezes: "Nós só queremos Moedas presidente" e "Vitória".
Lusa 26 de Setembro de 2021 às 22:28
Candidato do PSD quer criar um plano de saúde para os mais velhos
Candidato do PSD quer criar um plano de saúde para os mais velhos FOTO: Mariline Alves
O diretor de campanha da coligação PSD/CDS-PP/MPT/PPM/Aliança candidata à Câmara de Lisboa, encabeçada por Carlos Moedas, disse que as projeções televisivas divulgadas este domingo às 21h00 apontam para "um grande sinal de mudança" manifestado pelos lisboetas.

Essas projeções dão um empate entre o socialista Fernando Medina e o social-democrata Carlos Moedas na corrida à presidência da Câmara de Lisboa nas eleições autárquicas.

"Saíram algumas projeções, mas que não nos surpreendem. Para quem esteve durante estes meses todos na rua, a contactar com as pessoas, de facto isto é a confirmação do que ouvíamos, do que nos diziam. Efetivamente, há aqui um grande sinal de mudança que os portugueses e neste caso os lisboetas manifestaram", afirmou o diretor de campanha da coligação PSD/CDS-PP/MPT/PPM/Aliança, Ricardo Mexia, numa breve declaração pelas 21h30, na sala de um hptel na zona do Marquês de Pombal, onde dezenas de apoiantes acompanham a noite eleitoral.

Atentos aos noticiários televisivos, os apoiantes gritaram, por várias vezes: "Nós só queremos Moedas presidente", "Novos Tempos" e "Vitória".

"Ao longo do tempo que dizíamos que só esta coligação podia operar essa mudança, fomo-lo dizendo, fomo-lo manifestando e fomos demonstrando que era exatamente assim. É uma coligação de cinco partidos, com muitos independentes também, e que visa de facto mudar Lisboa, mudar para uma Lisboa mais inovadora, mais cosmopolita, ao fim ao cabo uma Lisboa que todos os lisboetas merecem", declarou o diretor de campanha e candidato independente Ricardo Mexia.

Referindo que "este desejo de mudança" está ainda a ser contabilizado nas diversas assembleias de voto, o médico Ricardo Mexia ressalvou: "sabemos que está e vai ser uma noite longa, ainda estamos longe de poder fazer um balanço".

As projeções do Centro de Estudos e Sondagens de Opinião da Universidade Católica para a RTP dão 32% a 36% (seis a oito mandatos) para a coligação "Novos Tempos Lisboa" (PSD/CDS-PP/Aliança/MPT/PPM), liderada por Carlos Moedas, à frente do recandidato Fernando Medina, cabeça de lista da coligação "Mais Lisboa" (PS/Livre), que tem entre 31% e 35% dos votos (seis a oito mandatos).

De acordo com as projeções da SIC (MetrisGfK/Instituto de Ciências Sociais/ISCTE), é Fernando Medina que surge à frente dos resultados, ao conseguir entre 31,3% e 36,3% (seis a oito mandatos), um intervalo ao alcance da projeção apontada à candidatura de Carlos Moedas, que tem uma votação esperada entre 30,2% e 35,2% (seis a oito mandatos).

Já os resultados projetados pela TVI, segundo o estudo da Pitagórica, atribuem entre 32,6% e 38,6% dos votos ao socialista Fernando Medina (sete mandatos), ao passo que Carlos Moedas regista entre 29,3% e 35,3% (seis a sete mandatos). De seguida, João Ferreira alcança entre 6,6% e 12,6% dos votos (dois mandatos), Beatriz Gomes Dias (um mandato) queda-se pelo quarto lugar, com 4,2% a 8,2%, e o Iniciativa Liberal fica com 3,3% a 7,3% (zero a um mandato).

Segundo a projeção à boca das urnas da Intercampus para a CMTV, Fernando Medina ganha em Lisboa com 32% a 36,4% dos votos (seis a oito mandatos), Carlos Moedas obtém 31,2% a 35,6% dos votos (seis a oito mandatos), Beatriz Gomes Dias consegue 5,5% a 8,5% dos votos (zero a dois mandatos) e Bruno Horta Soares, com 2,9 a 5,9% dos votos (zero a um mandato).

Nestas eleições concorreram à presidência da Câmara de Lisboa Fernando Medina (coligação PS/Livre), Carlos Moedas (coligação PSD/CDS-PP/PPM/MPT/Aliança), Beatriz Gomes Dias (BE), Bruno Horta Soares (IL), João Ferreira (CDU - coligação PCP/PEV), Nuno Graciano (Chega), Manuela Gonzaga (PAN), Tiago Matos Gomes (Volt), João Patrocínio (Ergue-te), Bruno Fialho (PDR), Sofia Afonso Ferreira (Nós, Cidadãos!) e Ossanda Liber (movimento Somos Todos Lisboa).

Veja aqui todos os resultados nacionais das Autárquicas e conheça os presidentes de câmara já eleitos.

Ver comentários