Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais
7

PS defende intervenção social em bairros do Porto com tráfico de droga

Candidato do PS à Câmara do Porto destaca que é preciso investir no acompanhamento social dos moradores desses bairros.
Lusa 20 de Setembro de 2021 às 17:31
Tiago Barbosa Ribeiro é o candidato do PS na cidade Invicta
Tiago Barbosa Ribeiro é o candidato do PS na cidade Invicta FOTO: Ricardo Meireles
O candidato do PS à presidência da Câmara Municipal do Porto adiantou esta segunda-feira que há bairros na cidade onde o tráfico de droga é "absolutamente inaceitável", defendendo uma "verdadeira intervenção" social.

Enumerando alguns dos bairros da cidade onde existe essa realidade, como Pinheiro Torres ou Pasteleira Nova, Tiago Barbosa Ribeiro referiu que não se pode, de forma alguma, compactuar com o que ali se passa neste momento.

Para o socialista, que esta tarde visitou a Associação de Promoção Social da População do Bairro do Aleixo, antes de seguir para o bairro do Aldoar, é necessário trabalhar e investir no acompanhamento social dos moradores desses bairros.

Considera que sem políticas públicas e sem apoio social os atuais problemas vão agravar-se, problemas esses que não dizem apenas respeito a quem vive nos bairros sociais, mas sim ao Porto por inteiro.

"Porque uma cidade com estes problemas não é uma cidade onde os portuenses se sintam bem e, estes problemas, vão ser inevitavelmente visíveis e vão necessariamente ter impacto na vida de todos os portuenses, quer vivam ou não em bairros sociais", sublinhou.

Tiago Barbosa Ribeiro frisou que a demolição do Aleixo foi "uma verdadeira tragédia social" para as pessoas que ali viviam e para as associações que intervêm no terreno, porque não tiveram qualquer acompanhamento por parte do município.

Os problemas que existiam no Aleixo não só se mantêm como, em algumas dimensões, até se agravaram, considerou.

Por isso, o candidato do PS reafirmou a importância de acompanhar, no terreno, aqueles que já conhecem a realidade social e económica dos locais.

"Portanto, nós vemos com muita preocupação o que ali se está a passar, assim como vemos com muita preocupação a criação ou o anúncio de criação de uma sala de consumo assistido para setembro", disse.

Apesar de concordar com a sua criação, o socialista criticou o executivo do atual presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, por ter anunciado a sala de consumo assistido sem dialogar com aqueles que têm trabalhado com os toxicodependentes.

O candidato do PS condenou ainda o "momento" em que a mesma foi anunciada, dizendo "estar relacionada" com as eleições autárquicas do próximo domingo.

Candidatam-se à presidência da Câmara do Porto Ilda Figueiredo (CDU - PCP/PEV), Diogo Araújo Dantas (PPM), Sérgio Aires (BE), André Eira (Volt Portugal), Vladimiro Feliz (PSD), Bebiana Cunha (PAN), Tiago Barbosa Ribeiro (PS), António Fonseca (Chega), Bruno Rebelo (Ergue-te), Diamantino Raposinho (Livre) e o independente Rui Moreira.

Ver comentários