Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais
3

Rui Moreira responde a acusação e diz que Rui Rio parece “irmão siamês” de Costa

Presidente do PSD acusou o Governo de deixar a segunda cidade do País para trás.
Andresa Pereira 21 de Setembro de 2021 às 01:30
Moreira foi ‘atacado’ por Rio e respondeu na mesma moeda ao líder do PSD
A líder do bloco de esquerda, Catarina Martins, foi à feira de espinho. “Mesmo pequenina é uma grande mulher”, disse uma vendedora.
Candidato do PSD quer criar um plano de saúde para os mais velhos
Moreira foi ‘atacado’ por Rio e respondeu na mesma moeda ao líder do PSD
A líder do bloco de esquerda, Catarina Martins, foi à feira de espinho. “Mesmo pequenina é uma grande mulher”, disse uma vendedora.
Candidato do PSD quer criar um plano de saúde para os mais velhos
Moreira foi ‘atacado’ por Rio e respondeu na mesma moeda ao líder do PSD
A líder do bloco de esquerda, Catarina Martins, foi à feira de espinho. “Mesmo pequenina é uma grande mulher”, disse uma vendedora.
Candidato do PSD quer criar um plano de saúde para os mais velhos
O candidato independente ao Porto Rui Moreira devolveu esta segunda-feira a acusação de falta de força política a Rui Rio, acusando o líder do PSD de tentar ser ministro “de alguma coisa” de António Costa, de quem parece “irmão siamês”.


No domingo, no Porto, o presidente do PSD acusou o Governo de deixar a segunda cidade do País para trás e a câmara liderada pelo independente Rui Moreira de não ter “força política” para se impor, apontando como exemplo a situação da TAP.

“Ele [Rui Rio] é que devia falar claro, nunca o quis fazer, nunca se consegue perceber. Muitas vezes parecem irmãos siameses, depois zangam-se, portanto, a única coisa que lhe posso dizer é que não quero ter a força dele porque não quero ter o cargo que ele ainda tem”, declarou o presidente da Câmara do Porto.

Sublinhando que o seu empenho quanto à companhia aérea de bandeira nacional remonta ao tempo em que era presidente da Associação Comercial do Porto, Rui Moreira, que nas eleições de 26 de setembro se candidata a um terceiro e último mandato, lembrou que foi o PSD que privatizou a TAP, num negócio que considera “um desastre”.

Moedas acusa PS e BE de falha a apoiar idosos
O candidato à presidência da Câmara de Lisboa pela coligação encabeçada pelo PSD, Carlos Moedas, afirmou esta segunda-feira que o apoio aos mais velhos “é importantíssimo” e acusou o PS e o BE, que asseguram o atual Executivo autárquico, de “grande falhanço” no investimento nos centros de dia e intergeracionais, “prometidos durante a campanha em 2017”. As afirmações foram feitas no âmbito de uma visita ao Centro Social e Paroquial de São Jorge de Arroios, onde Carlos Moedas propôs a criação de um plano de saúde para aqueles que têm mais de 65 anos e carenciados, com “consultas gratuitas”, para complementar a capacidade de resposta do Serviço Nacional de Saúde.

54% das carências habitacionais do País identificadas nos 18 concelhos da AML
Os candidatos do PS à presidência das 18 câmaras municipais da Área Metropolitana de Lisboa (AML) assinaram esta segunda-feira um compromisso eleitoral para solucionar os problemas de habitação precária e reforçar os programas de renda acessível, numa iniciativa realizada na Amadora e à qual se associou o primeiro-ministro, António Costa. Segundo o levantamento das necessidades de realojamento habitacional, levado a cabo pelo Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana, em 2018, cerca de 54% das carências habitacionais do País localizam-se na AML, num total de 13 828 agregados.
Ver comentários