Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais
9

Londres seria a primeira cidade a ser bombardeada em caso de nova guerra mundial, afirma aliado de Putin

Diplomata do parlamento russo alertou que capital britânica será destruída em caso de uma Terceira Guerra Mundial.
Correio da Manhã 25 de Junho de 2022 às 11:04
Londres, Reino Unido
Londres, Reino Unido FOTO: Getty Images
Um aliado próximo do presidente russo Vladimir Putin, Andrey Gurulyov, avisou, esta sexta-feira, que Londres, no Reino Unido, será a primeira cidade a ser bombardeada no caso de ocorrer um novo conflito mundial.

Em declarações ao Canal 1, da Rússia, o diplomata do parlamento russo alertou que a capital britânica será destruída caso o bloqueio no enclave de Kaliningrado provocasse uma Terceira Grande Guerra Mundial. "Ninguém quer saber se são americanos ou britânicos, porque todos os vemos como membros da NATO", denotou, citado pela Sky News.

Sobre a ideia do plano já idealizado, Andrey Gurulyov explica que, na primeira operação aérea vai ser destruído "todo o grupo de satélites espaciais do inimigo" e, de seguida "mitigar todo o sistema de defesa anti-míssil, em todo o lado e a 100%".

Segundo o diplomata, "é absolutamente claro que a ameaça para o mundo vem dos anglo-saxões".

O representante do partido Rússia Unida, o principal partido político pró-Vladimir Putin, rejeitou os planos defendidos por outros especialistas russos de abrir um corredor através da Lituânia, para abastecer o enclave de Kaliningrado, no Mar Báltico, entre a Polónia e Lituânia.

Para Andrey Gurulyov, essa estratégia é uma armadilha ocidental porque o exército de Putin ficaria flanqueado em dois lados por tropas da NATO.
Vladimir Putin Londres Andrey Gurulyov política diplomacia conflitos (geral)
Ver comentários
}