Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais
4

Ameaça nuclear de Putin "deve ser levada a sério", considera analista político

"Estamos a abordar uma situação considerada impensável. Uma nova realidade", vincou Eugene Rumer, ex-oficial dos serviços de informações para a Rússia.
Lusa 28 de Setembro de 2022 às 20:29
Vladimir Putin
Vladimir Putin FOTO: Reuters
A designada "ameaça nuclear" emitida pelo Presidente russo num recente discurso deve ser "levada a sério", ainda que não "considerada literalmente", considerou esta quarta-feira um analista político que participou num debate promovido por um instituto norte-americano.

"Estamos a abordar uma situação considerada impensável. Uma nova realidade", vincou Eugene Rumer, ex-oficial dos serviços de informações para a Rússia e Eurásia no Conselho de Inteligência Nacional (NIC) dos Estados Unidos e diretor do programa Rússia e Eurásia do Carnegie Endowment Endowment for International Peace, que promoveu este debate virtual.

"A ameaça nuclear vai para além do implícito. Não deve ser considerada literalmente mas deve ser levada a sério. Ainda não sabemos quais serão as circunstâncias, é uma situação com a qual estamos a lidar... concordo que por vezes Putin é impulsivo, mas é obvio que entende há muito tempo a natureza da ameaça que emitiu", considerou Rumer, numa referência ao discurso do Presidente russo Vladimir Putin da passada quarta-feira.

Presidente russo Vladimir Putin Eugene Rumer Eurásia política nuclear
Ver comentários