Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais
9

Bruxelas propõe ajuda aos agricultores e quer monitorizar 'stocks' de cereais

Medida será financiada pelo Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural.
Lusa 20 de Maio de 2022 às 15:58
Zaporizhzhia. Yuri e Oleksiy, agricultores ucranianos, trabalham de colete e capacete.
Zaporizhzhia. Yuri e Oleksiy, agricultores ucranianos, trabalham de colete e capacete. FOTO: REUTERS/Ueslei Marcelino
A Comissão Europeia propôs esta sexta-feira uma medida excecional para permitir aos Estados-membros pagar um montante fixo único aos agricultores afetados por aumentos dos custos dos fatores de produção e a monitorização dos 'stocks' de cereais.

A medida, que tem de ser aprovada pelo Conselho da União Europeia (UE) e pelo Parlamento Europeu, será financiada pelo Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural (FEADER).

Esta proposta permitirá aos Estados-membros decidir utilizar fundos disponíveis até 5% do seu orçamento do FEADER para os anos 2021-2022 para apoio direto ao rendimento dos agricultores e pequenas e médias empresas ativas na transformação, comercialização ou desenvolvimento de produtos agrícolas.

Paralelamente, Bruxelas decidiu esta sexta-feira começar a recolher dados mensais sobre os níveis de 'stocks' na UE de cereais, oleaginosas e arroz, com o objetivo de os controlar melhor no ambiente atual de preços elevados e a perceção da incerteza sobre os fornecimentos.

Os Estados-membros terão, a partir do final de julho, de notificar a Comissão Europeia sobre o nível das existências de cereais, oleaginosas, arroz e sementes certificadas destes produtos na posse dos produtores, grossistas e operadores.

As notificações deverão ser fornecidas mensalmente, até ao final de cada mês em relação ao mês anterior.

Bruxelas Comissão Europeia Estados-membros FEADER economia negócios e finanças agricultura política
Ver comentários
}