Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais
9

Meta derruba rede de desinformação pró-russa com 60 sites e 1600 contas falsas no Facebook

Objetivo era divulgar notícias falsas sobre a invasão da Ucrânia.
Correio da Manhã 27 de Setembro de 2022 às 14:53
Facebook
Facebook FOTO: DADO RUVIC/reuters
Meta, empresa dona do Facebook e do Instagram, disse esta terça-feira ter derrubado uma rede de desinformação em expansão com origem na Rússia procurou utilizar centenas de publicações nos meios de comunicação social e dezenas de sites de notícias falsas sobre a invasão da Ucrânia. Rede esteve ativa durante todo o verão.

A empresa revelou, citada pela The Associated Press, ter identificado e desativado a operação antes que chegasse a uma grande quantidade de leitores. No entanto, o Facebook foi o maior alvo.

A operação envolveu mais de 60 sites criados para imitar sites de notícias legítimas, incluindo o jornal The Guardian, no Reino Unido, e o Der Spiegel, da Alemanha. No entanto, em vez das notícias veríficas, os sites continham links para a propaganda de desinformação russa sobre a Ucrânia. Mais de 1600 contas falsas no Facebook foram utilizadas para divulgar a propaganda na Alemanha, Itália, França, Reino Unido e Ucrânia, e eram seguidas por milhares de pessoas.

"Vídeo: Falsas encenações em Bucha reveladas", afirmou uma das falsas notícias, que culpou a Ucrânia pelo massacre de centenas de ucranianos numa cidade ocupada pelos russos.

Os sites dos meios de comunicação social foram utilizados para divulgar links para as notícias falsas e no Facebook e Instagram, bem como plataformas incluindo Telegramas e Twitter, eram publicados vídeo pró-russos. 

"Penso que esta foi provavelmente a maior e mais complexa operação de origem russa que interrompemos desde o início da guerra na Ucrânia, no início deste ano", salientou David Agranovich, encarregue do departamento de ameaças da Meta.



Ucrânia Instagram Alemanha
Ver comentários