Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais

Rússia aumenta penas de prisão por rendição ou recusa em combater

Penas que podem ir até 10 anos de prisão para os soldados que desertem.
Lusa 24 de Setembro de 2022 às 16:38
soldados russos, guerra, soldados
soldados russos, guerra, soldados FOTO: ANATOLII
O Presidente russo, Vladimir Putin, assinou este sábado emendas ao Código Penal que preveem até 10 anos de prisão para os militares que se rendam ou se recusem a combater em período de mobilização.

As alterações, que tinham sido votadas no Parlamento esta semana, foram publicadas no portal do Governo e por isso entram em vigor.

As emendas preveem penas que podem ir até 10 anos de prisão para os soldados que desertem, que se rendam "sem autorização", que recusem combater ou que desobedeçam às ordens em período de mobilização.

Rússia Presidente Vladimir Putin política
Ver comentários