Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais
9

Soldado russo condenado a prisão perpétua por matar civil desarmado

Vadim Shishimarin tinha-se declarado culpado de matar Oleksandr Shelipov, de 62 anos, na aldeia ucraniana de Chupakhivka.
Correio da Manhã 23 de Maio de 2022 às 11:08
soldado russo condenado
soldado russo condenado FOTO: Reuters
O tribunal ucraniano condenou um soldado russo a prisão perpétua, esta segunda-feira, por ter morto um civil desarmado no primeiro julgamento por crimes de guerra resultantes da invasão russa de 24 de Fevereiro.

Vadim Shishimarin, um comandante de 21 anos, tinha-se declarado culpado de matar Oleksandr Shelipov, de 62 anos, na aldeia ucraniana de Chupakhivka, no nordeste do país, em 28 de Fevereiro, depois de lhe ter sido ordenado que o matasse. 

O juiz Serhiy Agafonov disse que o jovem de 21 anos executou uma ordem de um superior e disparou vários tiros em direção à vítima, atingindo-o na cabeça. 

Shishimarin assistiu silenciosamente ao processo a partir de uma caixa de vidro reforçada na sala de audiências e não mostrou qualquer emoção quando o veredito foi lido.

O julgamento tem um enorme significado simbólico para a Ucrânia, que acusou a Rússia de atrocidades e brutalidade contra civis durante a invasão e afirmou ter identificado mais de 10 mil possíveis crimes de guerra. 

A Rússia negou ter como alvo civis e o seu envolvimento em crimes de guerra.

O Kremlin não comentou imediatamente o veredito. Disse anteriormente que não dispõe de informações sobre o julgamento e que a ausência de uma missão diplomática na Ucrânia limita a sua capacidade de prestar assistência.
Ver comentários
}