Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais
5

Rui Rio no ‘cavaquistão’ já pensa no governo enquanto Costa visita IP3

Num distrito laranja o líder do PSD empolga-se e aponta Arlindo Cunha para a pasta da Agricultura.
Paula Gonçalves, Tiago Virgílio Pereira, A.P. e M.J.B. 2 de Outubro de 2019 às 01:30
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
António Costa
António Costa
António Costa
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
António Costa
António Costa
António Costa
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
António Costa
António Costa
António Costa

O PS empolgou-se no distrito de Viseu, o ‘cavaquistão’, para começar a traçar cenários de possíveis Executivos. O PS também rumou ao Centro, mas a campanha socialista acabou alterada pelo furacão Lorenzo: Costa cancelou uma ida à Nazaré e antecipou num dia a visita às obras do IP3, junto a Penacova, para estar livre para acompanhar a situação nos Açores.

O caso de Tancos não serviu para subir as intenções de voto no PSD. A garantia é de Rui Rio, em Lamego, que chegou mesmo a dizer que a "fuga" de António Costa para os Açores não foi, decerto, estratégica. "Também não vamos exagerar", brincou.

Rui Rio surgiu no distrito de Viseu confiante num bom resultado, e a convicção de que irá formar Governo é tanta que até avançou com um nome para o Executivo: "Arlindo Cunha é o homem que mais percebe de agricultura em Portugal e é o homem certo." Quanto às sondagens que dão o PSD a subir, Rio puxou para si os créditos. "É fruto dos debates e de muito trabalho meu, antes e durante a campanha." Mas criticou o facto de Costa estar sempre a trocar de fato entre primeiro-ministro e líder do PS. "É uma mistura entre as funções de candidato e as funções de primeiro-ministro."

Já António Costa cancelou esta terça-feira e quarta-feira parte da agenda, sobretudo ações de rua, devido à passagem do furacão pelos Açores. Confrontado pelos jornalistas sobre a decisão invulgar, o líder socialista disse que "é sempre mais útil prevenir do que remediar" e lembrou que não deixa de ser primeiro-ministro.

"Não posso meter férias como primeiro-ministro", referiu durante uma visita às obras no IP3. Sobre um futuro Governo de Rio, Costa evitou comentar o nome atirado pelo rival para a campanha. "É um sinal de rejuvenescimento do PSD", ironizou. Arlindo Cunha foi ministro no tempo de Cavaco Silva e Durão Barroso.

Cristas pede envio de declarações sobre Tancos
O CDS vai pedir formalmente que o Parlamento envie ao Ministério Público as declarações do primeiro-ministro e do ex-ministro da Defesa sobre o caso Tancos, se a Assembleia ainda não o tiver feito.

A confirmação foi feita aos jornalistas pela presidente do CDS, Assunção Cristas, durante uma visita a um laboratório farmacêutico, nos arredores de Coimbra.

No sábado, o CDS já tinha pedido a Ferro Rodrigues que esclarecesse se tinham sido enviadas cópias das declarações de António Costa e de Azeredo Lopes, depois de ter concluído que poderiam ter sido prestadas "falsas declarações". "O PS está mal em não querer vir a debate e esclarecer este ponto, mas quem está mal, acima de tudo, é o secretário-geral do PS e primeiro-ministro, que tem de dar explicações ao País", atirou Cristas. À tarde, a centrista já só quis falar sobre a prestação de cuidados a idosos, em ações em Viana do Castelo.

Esta quarta-feira, Ferro Rodrigues reúne a conferência de líderes parlamentares para decidir se agenda reunião da comissão permanente para debater caso de Tancos, pedida por PSD e CDS. BE e PCP já admitiram viabilizá-la, deixando socialistas isolados.

Câmara do porto denuncia t-shirts
O autarca do Porto denunciou, na assembleia municipal, que o BE distribuiu t-shirts a menores contra a proibição do uso de marijuana. Catarina Martins respondeu a Rui Moreira: "Entreter-se a falar sobre matérias que não têm a ver com a autarquia é uma forma de fugir às responsabilidades."

Iniciativa Liberal: "atendimento não é o mais alto de sempre"
O Iniciativa Liberal acredita que Portugal tem a "maior carga fiscal de sempre". "Já o atendimento nos serviços públicos não é o mais alto de sempre". As palavras são de João Cotrim Figueiredo, cabeça de lista do partido IL por Lisboa.

"Os portugueses pagam tantos impostos e depois têm um péssimo atendimento", sublinhou numa ação de campanha na mais recente Loja do Cidadão, no Saldanha. O Iniciativa Liberal esteve à porta da Loja do Cidadão com uma máquina avaliadora, onde a maioria das pessoas que saía escolheu o botão vermelho.
Rui Rio IP3 António Costa PS Loja do Cidadão Rio Viseu Centro Executivo Nazaré
Ver comentários