Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais
6

Filipe Gaivão: "Não vi os moinhos mas já ando por terras de D. Quixote"

Ciclista partiu numa viagem solidária de bicicleta que visa "dar maior visibilidade às pessoas que sofrem de esclerose múltipla".
Correio da Manhã 20 de Julho de 2019 às 19:25
Filipe Gaivão: 'Não vi os moinhos mas já ando por terras de D. Quixote'
Filipe Gaivão: 'Não vi os moinhos mas já ando por terras de D. Quixote'
Filipe Gaivão: 'Não vi os moinhos mas já ando por terras de D. Quixote'
Filipe Gaivão: 'Não vi os moinhos mas já ando por terras de D. Quixote'
Filipe Gaivão: 'Não vi os moinhos mas já ando por terras de D. Quixote'
Filipe Gaivão: 'Não vi os moinhos mas já ando por terras de D. Quixote'
Filipe Gaivão: 'Não vi os moinhos mas já ando por terras de D. Quixote'
Filipe Gaivão: 'Não vi os moinhos mas já ando por terras de D. Quixote'
Filipe Gaivão: 'Não vi os moinhos mas já ando por terras de D. Quixote'

Filipe Gaivão, de 57 anos, saiu de Bruxelas no passado dia 10 rumo a Lisboa, numa viagem solidária de bicicleta que visa "dar maior visibilidade às pessoas que sofrem de esclerose múltipla".

Gaivão passou este sábado pela região montanhosa do País Basco. "Acabei por passar por duas zonas altas que me fizeram suar bem", conta.

Entre zonas "bonitas e agradáveis" e muitas subidas, Filipe Gaivão percorreu vários quilómetros até chegar a estradas com "duas faixas e depois três, uma verdadeira autoestrada com os carros a mais de 100km/h", revela.

Depois de um dia inteiro de montanha, Gaivão instalou-se em Miranda de Ebro. "Atravessei Vitória e após mais uma montanha, esta de inclinação mais suave, apesar de mais alta entrei em Castela e comecei a descida para Miranda de Ebro onde fiquei muito bem instalado num quarto de hotel com visita para bomba 3 e 4. Para descansar é excelente e bem mereço após um dia inteiro de montanha".

Ver comentários