Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais Sobre
1
Saber mais sobre Cabeluda
00:00 | 01/04
Mentira

Mentira

“A mentira não é admissível cá em casa. É o meu único fundamentalismo. A minha única obsessão educativa”
00:00 | 25/01
Algemas Abertas

Algemas Abertas

António Mota sobreviveu a um cancro para ser morto à paulada. Os presumíveis homicidas aguardam, por ordem do juiz, julgamento numa casa por eles arrendada antes do crime. A proprietária – inconsolável – chora a sua falta de sorte. Em Guimarães, ‘Pifas’ saiu pelo Natal da cadeia, onde estava em ‘preventiva’, e acrescentou dois ao currículo de 70 assaltos. Em Loulé, o cadastrado, que aguardava o julgamento em casa, desapareceu. Na Baixa de Lisboa, a sexagenária vítima de um assalto com sequestro está a pagar do seu bolso a um polícia. Talvez assim paz lhe chegue. Os presumíveis suspeitos da sua provação aguardam julgamento com apresentações periódicas na esquadra. Histórias de gente que anda com o credo na boca ao pé dos que desafiaram a Lei.
00:30 | 06/03

Já não há franquistas em Direito

A associação de estudantes de esquerda na Faculdade de Direito da Universidade Complutense de Madrid está no rés-do-chão. Todas as outras – desde as religiosas às independentes e pró-touradas – estão no segundo andar. Pablo, estudante, explica num tom de voz de confissão cabeluda: “Foi há uns oito anos. Uma associação de estudantes franquista atirou álcool para a porta da associação de estudantes de esquerda e incendiou-lhe a sala. Eles vieram para aqui, para o rés-do-chão, e aqui ficaram. Os franquistas já não existem.”
Mais notícias