Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais Sobre
4
Saber mais sobre Eurico Guterres
14:57 | 05/04

Líder das milícias de 1999 absolvido

O Supremo Tribunal indonésio absolveu esta sexta-feira o líder da milícia integracionista Aitarak, formada em 1999, Eurico Guterres, condenado, em 2002, a dez anos de prisão pelo envolvimento na violência contra apoiantes da independência timorense.
00:00 | 30/03
Guterres acusa Portugal

Guterres acusa Portugal

O ex-líder de milícias pró-indonésias Eurico Guterres responsabilizou os governos de Portugal e da Indonésia, bem como a ONU, pelos incidentes ocorridos em Timor-Leste em 1999, por terem permitido o referendo da independência sem garantir condições de segurança.
02:22 | 05/05

Prisão de Eurico Guterres

Eurico Guterres, antigo líder da milícia pró-indonésia Aitarak, começou ontem a cumprir a pena de dez anos de prisão a que foi condenado por violações dos direitos humanos em Timor durante o período que antecedeu a independência.
00:00 | 29/11
Proclamação foi utopia

Proclamação foi utopia

O Bispo Resignatário de Díli, D. Ximenes Belo, admitiu que a proclamação unilateral da independência de Timor, em 1975, foi “uma utopia e um ideal” que não tinha correspondência no terreno.
12:31 | 28/11
PM timorense apela ao investimento externo

PM timorense apela ao investimento externo

Timor-Leste assinala esta segunda-feira o 30.º aniversário da proclamação unilateral da independência. O primeiro-ministro timorense, Mari Alkatiri, defendeu em Díli a opção do Governo pela economia de mercado para incentivar o investimento externo no país.
00:00 | 07/08
ABSOLVIDOS AUTORES DE ABUSOS EM TIMOR

ABSOLVIDOS AUTORES DE ABUSOS EM TIMOR

Um tribunal de apelação indonésio anulou as penas de prisão de quatro oficiais das forças de segurança considerados culpados de crimes contra a humanidade nos tumultos de Timor-Leste, em 1999.
13:45 | 12/03

OFICIAL INDONÉSIO APANHA CINCO ANOS DE PRISÃO

Um oficial de alta patente indonésio foi hoje condenado a cinco anos de prisão por um tribunal especial de Jacarta, por crimes cometidos contra a Humanidade, depois de os juízes darem como provado que ele não fez nada para impedir os massacres ocorridos em Timor-Leste em 1999.
09:52 | 28/02

TIMOR-LESTE: COMANDANTES DAS MILÍCIAS ACUSADOS

Os crimes cometidos, em 1999, em Timor-Leste, pela polícia Indonésia e pelas milícias vão ser finalmente julgados. Depois do comandante geral das Forças Armadas indonésio, General Wiranto ter sido formalmente acusado, é a vez do ex-comandante da polícia de Timor –Leste, general Timbul, e os comandantes das milícias Aitarak e Mahid, Eurico Guterres e Câncio Lopes de Carvalho respectivamente.
10:10 | 30/12
MILITAR INDONÉSIO ABSOLVIDO DE CRIMES EM TIMOR

MILITAR INDONÉSIO ABSOLVIDO DE CRIMES EM TIMOR

Um tribunal especial em Jacarta absolveu hoje um coronel militar indonésio de acusações de crimes contra a Humanidade relativos à onda de violência que varreu Timor-Leste, em 1999, no rescaldo do referendo à independência.
00:15 | 28/11

DEZ ANOS DE PRISÃO PARA EURICO GUTERRES

O Tribunal Especial dos Direitos Humanos da Indonésia condenou ontem Eurico Guterres, o ex-líder da milícia pró-integracionista timorense, a 10 anos de prisão por abusos cometidos em 1999. Sem remorsos, o arguido afirmou ter sido traído pelas autoridades de Jacarta e anunciou que vai recorrer da sentença, pelo que vai ficar em liberdade.
Mais notícias