Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais Sobre
2
Saber mais sobre Podia Ter Sido Eu
00:30 | 07/03
“Pensei: podia ter sido eu”

“Pensei: podia ter sido eu”

João André cresceu, já não é mais um menino, mas as memórias mantêm-no preso ao passado. Durante treze anos questionou-se vezes sem conta e recordou quase diariamente o dia 4 de Março de 1998. Combinou encontrar-se naquela tarde com o primo Rui Pedro, o menino de onze anos que desapareceu de Lousada, e também com Afonso, agora acusado de rapto. A mãe não o deixou.
00:30 | 05/12
Esfaqueia mulher e filha

Esfaqueia mulher e filha

Um homem que ontem começou a ser julgado no Tribunal da Lousã por ter esfaqueado a ex-mulher e a filha desta afirmou não se lembrar do que se passou na noite do crime e que soube do sucedido por uma notícia de jornal. "Meti-me na bebedeira e não sei o que andei a fazer", explicou J.L., um pedreiro de 29 anos.<br/><br/>
00:30 | 14/05
Esqueceu que matou o amigo

Esqueceu que matou o amigo

"Matei o Igor e comecei a chorar. Não me lembro de nada. Estava bêbedo." Tiago Costa, agora com 19 anos, resumiu assim no Tribunal S. João Novo tudo do que se recorda sobre a luta em que acabou por matar o amigo, em Junho de 2007, com um tiro no peito. Igor, de 21 anos, tentava serenar Tiago à porta da discoteca Number One, quando este foi buscar ao carro uma pistola após discutir com um empregado.
00:00 | 13/04
Agora vivo num hotel

Agora vivo num hotel

Ao sexto livro para as crianças, Júlio Isidro prepara-se para surpreender os crescidos com uma paródia e uma autobiografia. A empreitada está para breve, mas não é para já, razão por que nos detivemos antes nas ‘100 Histórias para Contar e Sonhar’ (ed. Asa) que o profissional de televisão escreveu tendo por musas as filhas mais novas e por ilustradora a filha mais velha.<BR>Homem de televisão e rádio, num caso como no outro, fez escola em programas de família que lhe denunciavam uma natureza de pai de família que tardou, mas chegou.
00:00 | 11/12
Taxista e cliente mortos

Taxista e cliente mortos

O condutor de um táxi e uma passageira morreram ontem de madrugada na sequência de um violento acidente com um carro que se despistou na Calçada de Carriche, em Lisboa. A aparatosa colisão, que levou ao corte da artéria durante três horas, causou ainda ferimentos a outras três pessoas (uma do táxi e outras duas do carro que se despistou).
Mais notícias