Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais Sobre
1
Saber mais sobre Ricardo Bayão Horta
00:30 | 14/01
Guerra brasileira pela Cimpor

Guerra brasileira pela Cimpor

A Camargo Corrêa avançou com uma proposta de fusão da sua unidade de cimentos com a Cimpor, sendo que a empresa brasileira ficaria com menos de 50% da empresa resultante da fusão. Está assim iniciada uma disputa brasileira pela cimenteira lusa, depois da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) ter lançado uma OPA sobre a qual os accionistas terão a última palavra.
00:30 | 21/12
Aquisições animam

Aquisições animam

A Bolsa nacional encerrou ontem a ganhar 1,53% animada por fusões e aquisições, com os maiores ganhos a serem registados pela Teixeira Duarte e pela Zon Multimédia, que avançaram, respectivamente, 9,26%, para 1,18 euros, e 5,44%, para 4,42 euros.
00:30 | 19/12
Cimpor valoriza 588 milhões

Cimpor valoriza 588 milhões

Acções da Cimpor disparam 16 por cento por causa da tentativa de aquisição pela Companhia Siderúrgica Nacional, cuja oferta é considerada baixa.
00:30 | 30/11
Bolsa desvaloriza

Bolsa desvaloriza

O mercado accionista nacional desceu pela segunda semana consecutiva. O PSI 20 acumulou uma desvalorização de 0,90% nas últimas cinco sessões, seguindo o desempenho das principais congéneres europeias.
23:13 | 17/12
Energia beneficia PSI 20

Energia beneficia PSI 20

A Bolsa portuguesa fechou ontem a subir 1,37 por cento, com o PSI 20 a avançar para os 6.245,03 pontos, contrariando a Europa e a beneficiar da alta do sector energético. A REN foi a empresa do PSI 20 a registar os maiores ganhos, secundada pela Cimpor.
00:30 | 30/08
Cimpor recupera

Cimpor recupera

A Cimpor foi a empresa do PSI 20 com a maior subida na última sessão da semana. A cimenteira presidida por Ricardo Bayão Horta valorizou-se 4,26 por cento, para 4,29 euros, e negociou mais de dois milhões de títulos. <br/>
00:30 | 23/08
Cimpor com o maior ganho

Cimpor com o maior ganho

A Cimpor foi a empresa do PSI 20 que mais progrediu na última sessão da semana. A cimenteira presidida por Ricardo Bayão Horta valorizou-se 3,59 por cento, para 4,18 euros, e negociou mais de 449 mil títulos. A Jerónimo Martins ficou na segunda posição, com o ganho de 3,51 por cento, para 6,2 euros. Seguiu-se a ZON, que fechou a 5,27 euros, com a subida de 3,33 por cento.
00:30 | 15/05
Aumentos “escandalosos” dos gestores europeus

Aumentos “escandalosos” dos gestores europeus

O ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, mostrou-se ontem “preocupado” com a dimensão “desproporcionada” dos salários dos gestores em relação aos de outros trabalhadores, pedindo “moderação” e “transparência”. <br/>
00:30 | 07/05
Sonae SGPS é quem paga mais

Sonae SGPS é quem paga mais

O salário de cada administrador da Sonae SGPS totalizou 2,7 milhões de euros no ano passado, 164 vezes mais que o ordenado médio de cada trabalhador da empresa.
15:13 | 30/10

Ricardo Bayão Horta abandona BCP

Ricardo Bayão Horta formalizou esta terça-feira a renúncia às funções que desempenhava no Conselho Superior do Banco Comercial Português (BCP), um dia depois de ter deixado a vice-presidência do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) do banco.
Mais notícias