Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais Sobre
2
Saber mais sobre Wolfgang Priklopil
01:00 | 14/03
Pai avança para o civil

Pai avança para o civil

Natascha Kampusch, a jovem austríaca raptada e mantida cativa na cave da casa do raptor entre os 10 e os 18 anos, continua a dar que falar. O pai, Ludwig Koch, quer levar a tribunal civil o melhor amigo do raptor, sob acusação de ocultação do crime, e o FBI já está a trabalhar no caso.
00:30 | 26/08
Violadas pelo pai

Violadas pelo pai

Um austríaco, hoje com 80 anos, isolou do mundo, aterrorizou e abusou sexualmente de duas filhas durante, pelo menos, 40 anos. Os abusos ocorreram numa casa em St. Peter am Hart, perto de Brannau, onde as vítimas, hoje com 53 e 45 anos, estavam confinadas a um quarto.
00:30 | 07/09
Espancada 200 vezes por semana

Espancada 200 vezes por semana

Natascha Kampusch, a austríaca que foi raptada quando tinha apenas dez anos e que conseguiu fugir após viver oito anos em cativeiro, vai lançar uma autobiografia em que conta o inferno por que passou. Afirma que chegou a ser espancada 200 vezes por semana e que foi obrigada a dormir algemada ao seu sequestrador, que a tratava por "minha escrava".
19:51 | 08/11

Caso Kampusch: mais um suspeito

O Ministério Público austríaco está a investigar a possibilidade de o melhor amigo de Wolfgang Priklopil, o falecido sequestrador da jovem Natascha Kampusch, que foi mantida cativa oito anos numa cave, ter sido cúmplice no sequestro.
00:30 | 14/09
Suspeita paira sobre Kampusch

Suspeita paira sobre Kampusch

As autoridades austríacas vão reabrir o caso Natascha Kampusch, a jovem que viveu oito anos sequestrada depois de ter sido raptada aos 10 anos nos arredores de Viena. O novo inquérito incomoda Kampusch, que se vê passar da condição de vítima à de suspeita.
00:30 | 29/08
Encontrada após 18 anos de sequestro

Encontrada após 18 anos de sequestro

Uma rapariga raptada quando ia para a escola há 18 anos, em South Lake Tahoe, Califórnia, apareceu esta semana depois de se identificar aos polícias numa esquadra de Concord, localidade a mais de 200 km do local onde vivia e onde desapareceu, levada num carro, perante o olhar incrédulo do padrasto.
00:30 | 03/08
Nova investigação

Nova investigação

As autoridades austríacas poderão reabrir o caso de Natascha Kampusch, a jovem que foi mantida em cativeiro durante oito anos por Wolfgang Priklopil, que se suicidou quando ela conseguiu fugir.
00:30 | 28/04
Pai aprisionou-a e fez-lhe sete filhos

Pai aprisionou-a e fez-lhe sete filhos

A notícia caiu como uma bomba. Depois do mediático caso de Natascha Kampusch, que correu Mundo, soube-se ontem que uma outra austríaca foi mantida cativa e continuamente violada pelo próprio pai durante 24 anos numa masmorra. A mulher teve sete filhos do progenitor – simultaneamente pai e avô –, que já foi detido.<br/><br/>
00:30 | 19/02

Natascha podia ter sido resgatada

O mediático caso de Natascha Kampusch – a jovem austríaca que fugiu do sequestrador há quase dois anos após mais de oito de cativeiro – continua a dar que falar. Desta vez as atenções recaem na polícia e no governo, acusados de incompetência e encobrimento, respectivamente.
00:00 | 07/12
Natascha na TV

Natascha na TV

Natascha Kampusch, a austríaca que em 2006 emocionou o Mundo ao reaparecer ao fim de oito anos de sequestro, vai ter, a partir de Fevereiro, um programa de televisão.
00:00 | 22/07
Amigo de Natascha  é herdeiro de milhões

Amigo de Natascha é herdeiro de milhões

A antiga refém austríaca Natascha Kampusch namora um dos playboys mais cobiçados de Viena. David Lansky, de 21 anos – filho de Gabriel Lansky, fundador da maior firma de advogados da Áustria e actual representante legal de Natascha –, é desde há semanas inseparável da jovem que passou oito anos e meio sequestrada por Wolfgang Priklopil.
00:00 | 18/07
Natascha Kampusch está apaixonada

Natascha Kampusch está apaixonada

Natascha Kampusch, a jovem austríaca que conseguiu fugir do seu sequestrador no Verão passado após oito anos e meio de cativeiro, está apaixonada. Os psiquiatras que a seguem estão radiantes porque a jovem, agora com 19 anos, revela um comportamento normal de adolescente, o que significa que está a conseguir ultrapassar os traumas que sofreu.
Ver + notícias
Mais notícias