Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Detido casal que pretendia sacrificar filho em suposto ritual religioso em Luanda

Sacrificio de filho de 3 anos por eletrocussão foi travado pela patrulha policial que circulava nas imediações .
Lusa 24 de Novembro de 2021 às 09:19
Luanda, Angola
Luanda, Angola FOTO: Getty Images
Um casal que pretendia sacrificar um filho de 3 anos por eletrocussão, em Luanda, em cumprimento de um alegado ritual religioso, foi detido pela polícia angolana, anunciou esta quarta-feira o comando provincial de Luanda da polícia.

Segundo o porta-voz da corporação em Luanda, Nestor Goubel, a tentativa de imolar o menor foi impedida, na terça-feira, por efetivos na polícia, no município do Talatona, quando o casal fazia "um rigoroso ritual religioso" nas imediações de um posto de energia.

O sacrifício do menor foi travado pela patrulha policial que circulava naquelas imediações das instalações do Serviço Integrado de Atendimento ao Cidadão (SIAC) do Talatona, sul da capital angolana.

A polícia assegura que o menor foi recuperado e deverá ser encaminhado ao Instituto Nacional da Criança.

Nestor Goubel, que referiu que o casal angolano já se encontra detido, manifestou-se igualmente "preocupado" por casos do género ocorrerem com alguma regularidade nos últimos tempos, apelando às famílias e à sociedade para uma maior atenção.

"Daí que lançamos apelo às famílias e à sociedade para maior atenção a essas práticas com o número preocupante de números de pessoas que querem sacrificar os filhos em nome de crenças religiosas", sublinhou.

Luanda crime lei e justiça polícia ritual religioso África sacrificio
Ver comentários