Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Economia de Angola não recupera da pandemia até 2023

País africano saiu da recessão em 2021.
Lusa 16 de Janeiro de 2022 às 08:43
Porto de Angola
Porto de Angola FOTO: RODGER BOSCH/AFP via Getty Images
A economista da ONU que segue as economias lusófonas africanas disse à Lusa, este domingo, que a produção económica em Angola vai continuar abaixo dos níveis anteriores à pandemia de Covid-19 até 2023, mesmo tendo saído da recessão em 2021.

"A economia de Angola em 2022 deverá crescer pela primeira vez em seis anos, depois de ter contraído 4% em 2020, a quinta consecutiva e a mais grave em 30 anos, e em 2021 estimamos um crescimento nulo dada a menor produção petrolífera, apesar do aumento dos preços", disse a economista Helena Afonso, do Departamento das Nações Unidas para Assuntos Económicos e Sociais (UNDESA).

Em entrevista à agência Lusa na sequência da divulgação do relatório sobre a Situação e Perspetivas Económicas Mundiais deste ano, na quinta-feira, Helena Afonso afirmou que "este ano Angola deverá crescer 2,4%, fruto de maiores receitas petrolíferas tanto pelo lado dos preços, como da produção, e de maior estabilidade macroeconómica, que incentivará o investimento".

Covid-19 Angola economia negócios e finanças
Ver comentários