Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Filho de empresário raptado no centro de Moçambique

É o quarto rapto registado este mês no país.
Lusa 25 de Abril de 2021 às 20:54
Polícia moçambicana
Polícia moçambicana FOTO: Lusa
O filho de um empresário foi raptado no sábado à noite em Chimoio, capital provincial de Manica, centro de Moçambique, sendo o quarto rapto registado este mês no país.

Depesh Ramesh, filho de um empresário da panificação, foi raptado por um grupo quando saiu de casa pelas 19h30 (18h30 em Lisboa), segundo relatou uma testemunha numa reportagem da televisão STV emitida hoje.

O grupo, desconhecido, disparou dois tiros para o ar antes de concretizar o sequestro com o carro da própria vítima.

Outros empresários juntaram-se à porta de casa da família para prestar solidariedade e pelo menos um deles disse sentir medo face à onda de raptos no país.

Só em Chimoio, trata-se do quarto caso nos últimos dois anos e meio, sendo que as vítimas têm regressado a casa sem intervenção policial e após o pagamento de resgates, relatou a STV.

A polícia remeteu esclarecimentos sobre o assunto para segunda-feira.

Este mês, outras três pessoas, um empresário e dois familiares de empresários, foram raptados em locais públicos - dois casos em Maputo e um Quelimane, centro do país.

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, anunciou em dezembro a possibilidade de criação de uma unidade anti-raptos para combater a onda de crimes, com 16 casos e processos-crime registados só em 2020.

A CTA - Confederação das Associações Económicas de Moçambique, maior agremiação patronal do país, também já exigiu por diversas ocasiões um combate severo a este tipo de crime.

Manica STV Moçambique Chimoio crime lei e justiça crime rapto questões sociais
Ver comentários