Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Governo do Sudão afirma que forças armadas estão a disparar contra manifestantes

Nas últimas horas o primeiro-ministro, Abdullah Hamdok, e outros representantes políticos civis foram detidos.
Lusa 25 de Outubro de 2021 às 11:18
Militares do Sudão de guarda em frente ao Palácio Presidencial em Cartum, no Sudão
Militares do Sudão de guarda em frente ao Palácio Presidencial em Cartum, no Sudão FOTO: REUTERS/El Tayeb Siddig/File Photo
O Ministério da Informação sudanês denunciou esta segunda-feira através das redes sociais que as forças armadas estão a disparar "munições reais" contra manifestantes "que rejeitaram o golpe militar" em Cartum.

O exército disparou "munições reais" contra manifestantes que se concentraram no exterior do quartel-general do exército no centro de Cartum, que se encontra protegido com blocos de betão e soldados há vários dias, afirmou o ministério, através do Facebook.

O gabinete do primeiro-ministro sudanês, Abdullah Hamdok, detido esta manhã por militares e que se encontra em parte incerta, apelou aos sudaneses numa declaração, igualmente emitida pelo Ministério da Informação, para "se manifestarem" contra o "golpe de Estado".

Sudão Ministério da Informação Cartum política golpe de estado
Ver comentários