Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Menores marroquinos que entraram ilegalmente em Ceuta vão ter aulas separadas

É um plano "complicado", dada a "volatilidade" dos números, disse a diretora provincial do Ministério da Educação e Formação Profissional.
Lusa 1 de Agosto de 2021 às 16:51
Milhares de cidadãos marroquinos forçam entrada em Ceuta pelas praias
Milhares de cidadãos marroquinos forçam entrada em Ceuta pelas praias FOTO: EPA
Os cerca de 800 menores marroquinos que entraram ilegalmente em Ceuta, e permanecem nos vários centros criados pelo governo na cidade, vão ter aulas separadas dos outros estudantes e seguir um plano de "escolarização".

A diretora provincial do Ministério da Educação e Formação Profissional em Ceuta (MEFP), Yolanda Rodríguez, afirmou que está a ser elaborado um plano para facilitar a "escolarização" destes menores, mas que será baseado na imersão linguística e com aulas separadas do resto dos estudantes.

É um plano "complicado", dada a "volatilidade" dos números, segundo disse ao Ceutatv a diretora provincial, Yolanda Rodríguez.

Ceuta Yolanda Rodríguez política política (geral) autoridades locais
Ver comentários