Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Moçambique elege seis ministros para novo Comité Central da Frelimo

Membros foram eleitos esta segunda-feira.
Lusa 27 de Setembro de 2022 às 09:01
Bandeira, Moçambique
Bandeira, Moçambique FOTO: Reuters
Seis ministros do atual Governo moçambicano foram eleitos entre os novos membros do Comité Central da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), anunciou esta terça-feira o partido no poder.

Entre os novos membros, eleitos na segunda-feira, durante o quarto dia do 12.º Congresso do partido, destacam-se Adriano Maleiane (primeiro-ministro), Max Tonela (Economia e Finanças), Helena Kida (Justiça), Ana Comoana (Administração Estatal e Função Pública) Josefina Mpelo (Combatentes) e Eldevina Materula (Cultura e Turismo).

Entre os novos membros está Jacinto Nyusi, filho mais velho do atual chefe de Estado, N´aite Chissano, filho do antigo Presidente da República Joaquim Chissano, bem como Alberto Chipande Júnior, filho do antigo ministro da Defesa e membro histórico da Frelimo Alberto Chipande.

Filipe Nyusi, por inerências de funções, e Alberto Chipande são membros da Comissão Política.

Neste congresso, passou a vigorar a nova disposição do órgão, que cresceu de 230 para 250 militantes e determina que 60% transitem do mandato anterior e 40% entrem pela primeira vez no órgão.

Durante a reunião magna, foram eleitos 81 membros, sendo que a maioria já tinha sido eleita antes da realização do congresso, durante as conferências provinciais ocorridas no início deste mês.

Hoje, o 12.º Congresso da Frelimo vai eleger o secretário-geral, Comissão Política e Comité de Verificação, que é o órgão de disciplina do partido, bem como proceder a uma revisão dos estatutos da organização.

Depois do congresso, passará pelos novos órgãos a escolha do candidato às eleições presidenciais de 2024.

Moçambique Frelimo partido política
Ver comentários