Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Organização defende regresso a locais reconquistados pelas autoridades em Moçambique

Retorno das populações deslocadas devido ao conflito armado em Cabo Delgado deve ser feito com garantia de segurança.
Lusa 17 de Agosto de 2021 às 17:41
Polícia de Moçambique
Polícia de Moçambique FOTO: Getty Images
O diretor-geral da Organização Internacional para as Migrações (OIM) defendeu esta terça-feira que o retorno das populações deslocadas devido ao conflito armado em Cabo Delgado deve ser feito com garantia de segurança, sugerindo um modelo gradual e devidamente planeado.

"Neste momento, é preciso avaliar as condições de segurança em cada uma das regiões e, nesta perspetiva, é preciso planear o retorno", disse António Vitorino, durante uma conferência de imprensa em Pemba, capital provincial de Cabo Delgado, no âmbito de uma visita de três dias que realiza a Moçambique.

Num momento em que as forças conjuntas de Moçambique e do Ruanda registam avanços nas operações, tendo recuperado posições importantes como a sede da vila de Mocímboa da Praia, tida como a base dos insurgentes, o diretor-geral da OIM entende que um retorno massivo às zonas reconquistadas não seria exequível.

Ver comentários