Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Polícia moçambicana detém três homens suspeitos de matarem idosa devido a feitiçaria

Os três suspeitos terão sido contratados pela filha, de 33 anos.
Lusa 7 de Dezembro de 2021 às 19:07
Polícia de Moçambique
Polícia de Moçambique FOTO: Getty Images
A polícia moçambicana deteve três homens que terão matado uma mulher de 70 anos alegadamente a mando da sua filha, a pretexto de feitiçaria, na Zambézia, centro do país, anunciou esta terça-feira
fonte da corporação.

Os três suspeitos terão sido contratados pela filha, de 33 anos.

O caso ocorreu durante o fim-de-semana no distrito de Morrumbala, disse Sidner Lonzo, porta-voz da Polícia da República de Moçambique (PRM) na Zambézia, durante uma conferência de imprensa.

"Com recurso a paus, os homens desferiram golpes na cabeça da vítima, que veio a perder a vida no local", referiu, acrescentando que o caso foi denunciado pelas autoridades locais.

Segundo a PRM, a suposta mandante do crime, que está foragida, terá ordenado a morte da sua mãe sob o "pretexto de ela ser feiticeira e responsável pelo fracasso da sua vida".

O assassínio de idosos nas zonas rurais moçambicanas é um crime frequente e geralmente perpetrado pelos parentes, que os acusam de praticar atos sobrenaturais, responsabilizando-os por desavenças familiares e infortúnios.

Só na província de Inhambane, no sul de Moçambique, pelo menos 17 idosos foram assassinados em 2020 por acusações de feitiçaria, maioritariamente feitas por familiares, segundo os últimos dados avançados pela polícia.

PRM Zambézia crime lei e justiça questões sociais morte
Ver comentários