Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Presidente da Guiné-Bissau volta a admitir possibilidade de dissolver parlamento

"A dissolução do parlamento está na minha mão e nem sequer levará um segundo", afirmou Umaro Sissoco Embaló.
Lusa 20 de Outubro de 2021 às 21:02
Umaro Sissoco Embaló
Umaro Sissoco Embaló FOTO: Reuters
O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, voltou esta quarta-feira a admitir a possibilidade de dissolver o parlamento, quando questionado pela imprensa sobre a revisão constitucional, que deve ser debatida na próxima sessão parlamentar da Assembleia Nacional Popular.

"Digo-vos, a UDIB (antiga sala de cinema de Bissau) fechou. O local dos filmes já não trabalha, eu não frequento salas de teatro. A assembleia tem os dias contados. Dias contados significam que posso dissolver o parlamento hoje, amanhã, no próximo mês ou no próximo ano. A dissolução do parlamento está na minha mão e nem sequer levará um segundo", disse o Presidente guineense, que falou em crioulo.

Umaro Sissoco Embaló falava aos jornalistas no aeroporto internacional Osvaldo Vieira após ter regressado de uma visita de algumas horas à vizinha Guiné-Conacri.

Umaro Sissoco Embaló Assembleia Nacional Popular Presidente política parlamento guiné bissau
Ver comentários