Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Uma morte e 56 novos casos de Covid-19 em Cabo Verde

Doença já provocou 330 óbitos no país.
Lusa 19 de Setembro de 2021 às 21:42
Cabo Verde
Cabo Verde FOTO: Getty Images
Cabo Verde registou mais uma morte por covid-19, em São Miguel, chegando aos 330 óbitos provocados pela doença no país, que nas últimas 24 horas diagnosticou mais 56 novos infetados, informou este domingo o Ministério da Saúde.

De um total de 829 resultados recebidos, aquele ministério cabo-verdiano adiantou que há mais 56 casos novos positivos de infeção pelo novo coronavírus desde sábado, dando uma taxa de positividade de 6,8%.

Com 343 amostras analisadas, a cidade da Praia registou 19 novos casos, bem como 10 recuperados e passou a ter 403 casos ativos, mantendo como o principal foco de infeção em Cabo Verde.

Ainda na ilha de Santiago, há novos casos em São Salvador do Mundo (oito), Ribeira Grande e São Miguel (dois cada) e um cada em Tarrafal e Santa Cruz.

Os restantes infetados foram reportados em São Vicente (11), Ribeira Brava de São Nicolau (nove) e um cada em Tarrafal de São Nicolau, Ribeira Grande de Santo Antão e São Filipe (Fogo).

Nas últimas 24 horas, o país registou mais uma morte provocada pela covid-19, em São Miguel, chegando aos 330 óbitos associados à doença desde o início da pandemia.

Mais 53 pessoas foram dadas como recuperadas, de um total agora de 35.866 casos considerados recuperados da infeção respiratória.

O país passou a contabilizar 37.108 casos positivos acumulados desde o primeiro em 19 de março de 2020, dos quais há 888 casos ativos.

A covid-19 provocou pelo menos 4.683.586 mortes em todo o mundo, entre mais de 226,96 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 17.907 pessoas e foram contabilizados 1.062.048 casos de infeção confirmados, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

Ver comentários