Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Xanana Gusmão diz que jornalista Max Stahl mudou destino da nação timorense

Ex-Presidente de Timor-Leste destacou o facto das filmagens do massacre de Santa Cruz terem "exposto a repressão e brutalidade da ocupação indonésia".
Lusa 28 de Outubro de 2021 às 07:47
Xanana Gusmão
Xanana Gusmão FOTO: EPA
O ex-Presidente de Timor-Leste Xanana Gusmão lamentou hoje a morte do jornalista e documentalista Max Stahl, lembrando que o seu trabalho "mudou o destino da nação".

Numa carta enviada à viúva, na qualidade de negociador principal para a delimitação das fronteiras marítimas de Timor-Leste, Xanana Gusmão sublinhou o facto das filmagens de Stahl do massacre de Santa Cruz terem "exposto a repressão e brutalidade da ocupação indonésia", bem como todo o trabalho de arquivo sobre a História do país efetuado posteriormente, considerando-o um legado para a nação timorense.

"Poucas pessoas conseguiram dar um contributo tão significativo para a nação", salientou, afirmando que o jornalista e documentalista era "amado pelos timorenses" e que o país "está de luto".

Gusmão Max Stahl Timor-Leste Xanana política diplomacia
Ver comentários