Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Nove bombeiros mortos e um resgatado com vida após desabamento de gruta no Brasil

Pelo menos 12 bombeiros civis ficaram soterrados na madrugada deste domingo após o desmoronamento da gruta.
Marta Quaresma Ferreira(martaferreira@cmjornal.pt), Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 31 de Outubro de 2021 às 14:59
A carregar o vídeo ...
Nove bombeiros mortos e um resgatado com vida após desabamento de gruta no Brasil

Pelo menos 12 bombeiros civis ficaram soterrados na madrugada deste domingo após o desmoronamento de uma gruta em Altinópolis, no estado brasileiro de São Paulo. A Polícia Militar confirmou nove mortes relacionadas com o desabamento. Uma das vítimas foi resgatada com vida. 

De acordo com o tenente coronel e coordenador regional da Defesa Civil, Rodrigo Quintino, as vítimas mortais são duas mulheres e um homem, os outros ainda não foram identificados.

A informação inicialmente avançada pelos bombeiros ao portal de notícias G1 dava conta de 15 operacionais. No entanto, o jornal brasileiro veio já confirmar que se tratam de 12 pessoas soterradas.

O acidente ocorreu num local conhecido como Gruta Duas Bocas, localizado numa propriedade privada.

Os bombeiros soterrados fazem parte da empresa Real Life, com sede na cidade de Ribeirão Preto, na região de Altinópolis, especializada na formação de bombeiros civis, que normalmente actuam em empresas. Os bombeiros tinham ido para o local ao amanhecer para mais um treino prático, não tendo sido ainda apuradaa razão do desmoronamento do tecto.

Dezenas de bombeiros de toda a região foram enviados para a entrada da gruta para ajudar no resgate das vítimas. Mas o mau tempo e a dificuldade de acesso ao local exacto do desabamento tornava o resgate moroso e fazia crescer a cada minuto a apreensão pelo estado dos soterrados.

De acordo com o tenente-coronel Rodrigo Quintino, da Polícia Militar, nem a corporação nem os bombeiros oficiais tinham sido avisados da realização do treino dos bombeiros civis naquele local. 

As operações de resgate decorrem no local, com risco iminente de novo desmoronamento devido à chuva torrencial, colocando em risco a vida dos próprios soldados da paz, que só conseguiam atingir o local da tragédia a pé, sem máquinas ou equipamentos maiores, tendo de usar as próprias mãos para realizar os resgates.

São Paulo Brasil Altinópolis acidentes e desastres desmoronamento gruta soterrados
Ver comentários