Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Acusou Putin de pedofilia

Litvinenko foi morto em Londres pouco depois da acusação.
Isabel Faria 23 de Janeiro de 2016 às 09:46
Putin em foto polémica. Litvinenko no hospital onde morreu (foto pequena)
Putin em foto polémica. Litvinenko no hospital onde morreu (foto pequena) FOTO: DR
A acusação feita pelo ex-espião russo Alexander Litvinenko de que o presidente russo Vladimir Putin era pedófilo pode ter originado o seu assassinato. Segundo um relatório sobre a morte de Litvinenko, envenenado com polónio em 2006, o ex-agente do FSB (serviços secretos russos) fizera "fortíssimos ataques pessoais" a Putin, que culminaram com um artigo no site ‘Chechenpress’, em julho de 2006, quatro meses antes de ser assassinado em Londres.

No artigo, o ex-espião denunciava um encontro do presidente russo com um menino de "quatro ou cinco anos" numa praça junto ao Kremlin. "Putin ajoelhou-se, levantou a t-shirt do rapaz e beijou-o no estômago", escreveu

O relatório, apresentado quinta-feira no Reino Unido, conclui que Putin "provavelmente" ordenou o envenenamento de Litvinenko, acusação essa que já fora feita pela viúva do ex-espião.

Alexander Litvinenko Vladimir Putin Reino Unido política espionagem crime lei e justiça pedofilia