Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Amnistia Internacional apela ao esclarecimento da morte da brasileira Marielle Franco

Ativista foi assassinada há 10 meses.
Lusa 14 de Janeiro de 2019 às 14:23
Marielle Franco
Marielle Franco
Brasileiros exigem que se faça justiça pelo assassinato da vereadora e ativista Marielle Franco, morta a tiro por homens armados no Rio de Janeiro
Milhares de pessoas saíram à rua no Rio de Janeiro para condenar o assassínio da vereadora Marielle Franco
Milhares saíram à rua no Rio de Janeiro para homenagear Marielle Franco
Marielle Franco
Marielle Franco
Brasileiros exigem que se faça justiça pelo assassinato da vereadora e ativista Marielle Franco, morta a tiro por homens armados no Rio de Janeiro
Milhares de pessoas saíram à rua no Rio de Janeiro para condenar o assassínio da vereadora Marielle Franco
Milhares saíram à rua no Rio de Janeiro para homenagear Marielle Franco
Marielle Franco
Marielle Franco
Brasileiros exigem que se faça justiça pelo assassinato da vereadora e ativista Marielle Franco, morta a tiro por homens armados no Rio de Janeiro
Milhares de pessoas saíram à rua no Rio de Janeiro para condenar o assassínio da vereadora Marielle Franco
Milhares saíram à rua no Rio de Janeiro para homenagear Marielle Franco

A Amnistia Internacional (AI) apelou esta segunda-feira às autoridades do Rio de Janeiro para assumirem o compromisso de esclarecer os contornos do homicídio da vereadora e ativista dos direitos humanos Marielle Franco, sem explicação oficial ao fim de dez meses.

A AI pediu ao novo governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e ao chefe da polícia estadual para investigar adequadamente o homicídio de Marielle Franco e do motorista do veículo em que viajava, Anderson Gomes.

"O ano de 2018 terminou sem que o estado do Rio de Janeiro, sob intervenção federal na área de segurança pública, tenha conseguido resolver o caso. A nova gestão do governo do estado tem o dever de assumir essa responsabilidade e não deixar o caso sem solução", disse Jurema Werneck, diretora executiva da AI num comunicado.

Ver comentários