Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Anticorpos resultantes de infeções anteriores não impedem novas infeções com Ómicron, afirmou investigadora

Na conferência de imprensa virtual semanal do escritório da OMS em África.
Lusa 2 de Dezembro de 2021 às 13:27
anticorpos
anticorpos
Os anticorpos resultantes de uma primeira infeção com covid-19 não impedem uma pessoa de contrair novamente a doença com a variante Ómicron, afirmou esta quarta-feira uma investigadora, na conferência de imprensa virtual semanal do escritório da OMS em África.

"Acreditamos que a infeção anterior não protege contra a Ómicron", disse Anne von Gottberg, especialista em doenças infecciosas do Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis da África do Sul (NICD), oradora na conferência da Organização Mundial da Saúde.

Há ainda muitas incógnitas sobre esta nova forma do coronavírus, anunciada na semana passada, que tem 32 mutações, incluindo o seu potencial de propagação e a sua resistência às vacinas.

Ómicron OMS África saúde
Ver comentários