Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Assassino do ator brasileiro Rafael Miguel é preso em São Paulo após três anos em fuga

Paulo Cupertino estava escondido num hotel na região de Interlagos.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 17 de Maio de 2022 às 19:21
Paulo Cupertino
Rafael Miguel
Paulo Cupertino
Rafael Miguel
Paulo Cupertino
Rafael Miguel

O homem acusado de ter assassinado a sangue-frio o ator brasileiro Rafael Miguel e os pais deste em Junho de 2019 e que estava fugitivo desde então, foi preso no final da tarde desta segunda-feira na zona sul de São Paulo, perto do local onde cometeu os crimes.

Paulo Cupertino estava escondido num hotel na região de Interlagos e tinha um aspeto diferente do que o da altura em que matou o actor e os pais deste. Usava também documentos falsos.

Agentes da Polícia Judiciária, que já vigiavam o hotel há vários dias depois de terem recebido uma denúncia anónima sobre a presença do criminoso mais procurado de São Paulo, invadiram o quarto onde Cupertino descansava e prenderam-no sem que este tivesse qualquer possibilidade de reação.

Aos jornalistas que o cercaram ao chegar à sede do DEIC, Departamento Estadual de Investigações Criminais, o suspeito afirmou ser inocente, disse que as investigações vão mostrar quem realmente cometeu o triplo homicídio, e justificou a fuga ao declarar que no período das mortes o Brasil inteiro pensava que tinha sido ele e, se não fugisse, seria punido.

Rafael Miguel, que tinha 22 anos e quando era adolescente ficou famoso ao participar na novela juvenil "Chiquititas", foi morto com vários tiros disparados à queima-roupa à porta da casa de Paulo Cupertino quando, acompanhado pelos pais, foi pedir autorização para namorar com a filha do acusado, Isabella, então com 18 anos. Como Cupertino não aceitava esse namoro, os pais de Rafael, João Miguel e Míriam Miguel, tinham ido com ele para tentarem interceder pelo filho, e também foram assassinados.

O brutal crime, gravado por várias câmaras de videovigilância, provocou comoção no Brasil e deu origem a uma caça ao homem gigantesca, que se espalhou por vários estados do Brasil e também por países vizinhos. Cupertino foi descoberto inicialmente quando estava a trabalhar numa quinta no sul do Brasil, em outra ocasião soube-se que tinha estado numa cidade pequena em outro estado e, alegando ter tido os documentos furtados, conseguiu uma nova identidade, e há referências à passagem dele também pelas regiões de fronteira do Brasil com o Paraguai e com a Bolívia, mas escapou de todos os cercos até esta segunda-feira, quando finalmente foi capturado.

Ver comentários
}